Programa da Sesa identifica casos precoces de câncer de boca

15 de abril de 2010

O Ceará deve registrar 500 casos novos de câncer de boca em 2010, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA). A identificação precoce desses casos é o objetivo do Programa de Rastreamento do Câncer de Boca no Ceará, que a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) apresenta aos coordenadores das 21 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRES), coordenadores de saúde bucal dos 184 municípios, diretores e profissionais responsáveis pelos serviços de estomatologia dos Centros Especializados de Odontologia (CEOs) no Fórum Estadual de Avaliação e Controle do Câncer de Boca, que acontece nesta quinta (15), e sexta-feira (16), das 8 às 14 horas, no Hotel Mareiro (Avenida Beira Mar – 2380, Meireles).

 

A partir do Fórum, a Sesa descentraliza para os municípios as ações de prevenção do câncer de boca. Em 2008, no Ceará, morreram 172 pessoas em conseqüência do câncer bucal, sendo 111 homens e 61 mulheres. A doença é mais freqüente em homens do que em mulheres e atinge principalmente pessoas com mais de 40 anos de idade. O fumo, combinado com o excesso de bebida alcóolica, é um dos principais fatores de risco. O exame rotineiro da boca feito por um profissional de saúde pode diagnosticar lesões no início, antes de se transformarem em câncer.

 

No sábado, os coordenadores municipais de saúde bucal participam da Oficina Fluoretação da Água nos Municípios. Em 74 municípios cearenses a água de abastecimento público é fluoretada e, ainda este mês, 24 municípios iniciarão a fluoretação da água fornecida à população. A oficina vai orientar sobre formas de utilização de fluoretos, tanto como método preventivo no âmbito populacional quanto para o uso individual, de acordo com o Guia de Recomendações para o Uso de Fluoretos no Brasil, lançado em janeiro pelo Ministério da Saúde. A partir do diagnóstico da sua realidade, os profissionais de saúde bucal poderão optar pelo método ou associação de métodos a base de fluoretos mais adequado.

 

Como prevenir a doença

 

– Proteja-se dos raios solares. Evite o sol entre 10 e 16 horas. A radiação ultravioleta dos raios solares pode causar câncer nos lábios
– Visite regularmente o dentista
– Evite o consumo de bebidas alcoólicas
– Não fume! O fumo é um perigo à saúde da boca e um das principais causas de morte evitáveis no mundo
– Alimente-se de maneira saudável, com verduras, frutas e legumes
– Mantenha a sua boca sempre limpa

 

Autoexame

 

Fique atento a estas alterações

 

– Mudanças na cor da pele e da porção interna da boca
– Coroços
– Feridas que não cicatrizam em duas semanas
– Ínguas no pescoço
– Aftas prolongadas
– Sangramento
– Inchaços
– Áreas dormentes
– Dentes amolecidos ou quebrados
– Áreas irritadas debaixo das próteses

 

O que fazer quando encontrar um desses sinais

 

– Procure uma equipe de saúde para ser orientado sobre o que deve ser feito.
– Não use remédio por conta própria. Só o dentista ou o médico pode avaliar o seu caso.

 

15.04.10

 

Assessoria de Imprensa da Sesa

Selma Oliveira (soliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220)