Policiais do Ronda e alunos fazem apresentação de rap e grafite em Messejana

17 de Maio de 2010

Nesta segunda-feira, 17, os alunos da Escola de 1º Grau Governador Gonzaga Mota (Rua Santa Rosa, 467, Parque Santa Rosa – Messejana) participam de uma atividade de interação com os policiais do Ronda. Eles vão grafitar o muro da escola, cantar rap e dançar break lado a lado com policiais. As atividades fazem parte do projeto Ronda no Quarteirão, do Governo do Estado do Ceará, uma parceria entre a Secretaria da Cultura (Secult), Secretaria da Educação (Seduc) e da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

A atividade marca o encerramento da primeira série de oficinas do projeto Ronda Cultural. Durante um mês, os alunos tiveram aulas de break, hip-hop, discotecagem e grafitagem, ministradas em conjunto pelos policiais e instrutores da Central Única das Favelas (Cufa).  De acordo com o major Plauto Roberto, que coordena as atividades, o objetivo é aproximar a policia dos jovens. “A gente utiliza a cultura do hip-hop como ponto de aproximação com os jovens. No início do curso é feito questionário para avaliar a visão que eles têm de polícia, e geralmente é muito ruim”, explica Plauto.

Os policiais do Ronda do Quarteirão que participam do projeto fizeram um curso de quatro meses de formação em hip hop, ministrado por integrantes da  Cufa. Além de aprenderem a dança (break), a música (rap e discotecagem) e a pintura (grafite), eles receberam noções de linguagem, aprendendo a melhor maneira de se comunicar com os alunos.

Aulas – Além de aprenderem sobre o hip hop, os alunos reunidos em turmas de 30 a 40 estudantes, participam de discussões sobre temas transversais no “Papo de Rocha” – parte do curso onde os policiais abordam temas como sexualidade, doenças sexualmente transmitidas, violência, criminalidade, drogas e violência na escola. Para o major Plauto, a experiência está trazendo resultados excepcionais tanto para os alunos, como para os policiais. “É uma experiência muito gratificante”, diz. Durante o curso, eles produzem um rap sobre a realidade do bairro que será apresentado para os outros estudantes, juntamente com a grafitagem do muro da escola.

Sugestão de entrevista: Major Plauto Roberto(9994.7745/ 8898.1495 – plautoroberto@gmail.com)

17.05.2010

Assessoria de Imprensa da Secult
Bianca Felippsen (bianca@secult.ce.gov.br / (85) 3101-6761 / 3101-6759)