Cresce em 9,4% o estoque de emprego no Ceará

5 de agosto de 2010

Os dados são da RAIS, divulgada hoje pelo MTE.

 

O número de empregos formais no estado alcançou 1,2 milhão em dezembro de 2009, representando um crescimento de 9,40% em relação ao estoque de emprego de dezembro de 2008. O aumento, em termos absolutos, correspondeu ao acréscimo de 106,3 mil postos de trabalho, em relação ao mesmo mês do ano anterior.

 

Os dados são da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), com dados referentes a 2009, divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), hoje (5/8).

 

Em relação à geração de empregos, os melhores desempenhos foram da administração pública, que criou 30,2 mil novos postos (8,49%), seguido por serviços, com 27 mil postos de trabalho (8,76%), e indústria de transformação, com 21,3 mil empregos (9,89%).

 

O maior crescimento relativo foi o da construção civil, com 27,82% (12,7 mil). O único balanço negativo ocorreu no setor da agropecuária, com perda de – 1,1 postos de trabalho (4,22%).

 

Registrando R$ 1.133,31, o rendimento real médio do trabalhador cearense subiu 3,05%, em relação a dezembro de 2008 (R$ 1.099,79), resultado dos aumentos nas remunerações médias recebidas pelos homens (2,76%) e pelas mulheres (3,42%).

 

Para o presidente do instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Francisco de Assis Diniz, “os dados demonstram o crescimento da economia cearense no último ano, com a elevação da empregabilidade no estado”.

 

05.08.2010

 

Assessoria de Imprensa do IDT:

Ana Clara Braga (anaclara@idt.org.br / 3101.5500)