ICID+18 inicia debate sobre desertificação para Rio+20

16 de agosto de 2010

Durante a solenidade, o governador destacou o incentivo a projetos de sustentabilidade, como a produção de energias renováveis.

 

O Governador Cid Gomes participou na manhã desta segunda-feira (16), da abertura da Segunda Conferência Internacional: Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas – ICID+18, que segue até sexta-feira (20), no Centro de Convenções do Ceará . Na ocasião, foi lançada, oficialmente, a Década sobre Desertos e de Combate a Desertificação. A solenidade teve a presença do secretário-executivo da Convenção de Combate à Desertificação da ONU, Luc Gnacadja; de representantes dos ministérios da Agricultura Pecuária e Abastecimento, do Meio Ambiente, Desenvolvimento Agrário e das Ciências e Tecnologia; do vice-governador, Francisco Pinheiro, e de representantes de vários estados brasileiros.

 

Durante o evento, será elaborada a Declaração de Fortaleza, conjunto de ações estratégicas que será apresentada para a agenda da Rio +20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento e Meio Ambiente, que acontecerá em 2012. Para o diretor da ICID+18, Antonio Rocha Magalhães, a Conferência será um marco na discussão sobre desertificação. “Durante a semana, estaremos debruçados sobre as questões do semiárido brasileiro e de todas as regiões secas do planeta. Discutiremos medidas de desenvolvimento e sustentabilidade, a partir do diálogo entre cientistas autoridades”, anuncia.

 

A expectativa é de que a ICID+18 reúna cerca de dois mil participantes de mais de 50 países que possuem regiões áridas ou semiáridas, além de instituições internacionais, universidades e centros de pesquisa de todo o mundo. Durante os cinco dias de programação, estudiosos vão estar voltados para identificar e focalizar ações nos desafios e oportunidades que enfrentam as regiões áridas e semiáridas do planeta.

 

De acordo com o governador Cid Gomes, as discussões da Conferência devem conciliar temas ambientais e desenvolvimento econômico. “No Ceará, estamos empenhados no incentivo a projetos de sustentabilidade, que gerem emprego e renda aliados à preservação do meio ambiente do semiárido”. Como exemplo, o governador citou os investimentos em produção de energias renováveis. “O Estado já atingiu a marca de 500 megawatts implantados, o que representa 40% da atual demanda do Ceará”, comemora, acrescentando ainda que o potencial de geração chega a 25 mil megawatts.

 

Cid Gomes anunciou ainda que já está sendo elaborado o zoneamento das áreas degradadas, que vai gerar um instrumento legal de ordenamento territorial, que resultará na melhoria da qualidade de vida, aliada à manutenção da capacidade produtiva dos recursos naturais em bases sustentáveis.

 

Para saber a programação completa, acesse o site: www.icid18.org

 

16.08.2010

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo:

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br – 85 3101.6247)