Ceará registra mais de 87,7 mil empregos nos últimos doze meses

19 de agosto de 2010

Somente em julho, foram cerca de oito mil novas vagas.

 

O Ceará registrou 87.796 postos de trabalho gerados nos últimos 12 meses, apresentando um crescimento de 10,10% no nível de emprego. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgado hoje (19/8), pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Este resultado foi o segundo melhor da Região Nordeste, em termos absolutos, sendo superado somente pelo observado na Bahia (107.751 postos).

 

Somente em julho, foram criados 7.946 empregos, equivalente à elevação de 0,84% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Cabe ressaltar que este resultado foi o terceiro melhor do período, sendo superado apenas pelo ocorrido em 2008 (10.629 postos) e 2009 (9.523 postos), como também coloca o estado como o oitavo maior gerador de empregos no país.

 

O saldo de julho foi puxado, principalmente, pela indústria de transformação, que registrou 2.840 postos de trabalho, seguido pelos setores de serviços (2.482) e construção civil (1.453). Entretanto, se considerarmos os últimos doze meses de 2010, o setor responsável pelo maior número de empregos foi serviços (26.828), seguido pela indústria de transformação (23.742) e construção civil (19.214).

 

Para o presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Francisco de Assis Diniz, “os números são reflexos do momento econômico que o Ceará está vivendo. As políticas de investimento local, somadas a estabilidade da economia brasileira, proporcionam um campo gerador de renda e empregos”.

 

Assessoria de Comunicação do IDT:

Ana Clara Braga (anaclara@idt.org.br / 3101.5500)