Projeto social do Metrô oferece aulas de balé, jiu-jitsu e cidadania

14 de outubro de 2010

O Projeto Social BONSTRILHOS atende jovens entre seis e 16 anos com aulas de balé, jiu-jitsu e cidadania.

 

 

 

Dentro de suas ações de responsabilidade social, a Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos mantém o Projeto Social BONSTRILHOS que atende jovens entre seis e 16 anos com aulas de balé, jiu-jitsu e cidadania. Somente no balé, são 85 meninos e meninas que aprendem a dar os primeiros passos na dança.

 

A professora de balé, Katiana Pena, explica que a principal preocupação do Projeto Social BONSTRILHOS não é formar bailarinos profissionais, mas cidadãos que usam a dança como instrumento de cidadania, exercício da autoestima e de bons hábitos. “Eu tento passar pra eles que o balé pode transformar a vida deles como mudou a minha”, diz. Katiana teve sua formação na Escola de Dança e Integração Social para Criança e Adolescente (Edisca).

 

Carlos Henrique Silva Simões, de 14 anos, já aprendeu essa lição. Apaixonado pela dança desde menino, há alguns meses ele vem conseguindo realizar o sonho de dançar balé. E se alguém pergunta de preconceito, ele logo se apressa em dizer que hoje isso está quase superado. “Aqui, a gente aprende que na dança não tem essa diferença: de que balé é coisa de menina. Esse preconceito está mais na cabeça das pessoas”, explica.

 

A coordenadora do BONSTRILHOS, Fabíola de Mendonça Bastos, explica através das aulas, as crianças conquistam oportunidades de inserção social, cultural e educacional. “Elas vão se tornar cidadãos mais conscientes de seus direitos e deveres”, conclui.

 

SERVIÇO:

Mais informações sobre o Projeto Social BONSTRILHOS podem ser obtidas pelo telefone: 3101. 7270

 

14.10.2010

 

Assessoria de imprensa do Metrô de Fortaleza

Viviane Lima (viviane@metrofor.ce.gov.br – 3101.7183)