Escassez de chuvas e ventos fortes aumentam queimadas no Ceará

29 de outubro de 2010

A quantidade de ocorrências de queimadas em vegetação atendidas pelo Corpo de Bombeiros do Ceará nos três primeiros meses do segundo semestre deste ano é maior do que todo o ano passado. Os dados dos bombeiros mostram que de julho a setembro de 2010 foram registrados 1.505 chamados. Já de janeiro a dezembro de 2009 foram 1.307 ocorrências. Este aumento deve-se à escassez de chuva, à força dos ventos, ao mato seco e ao manejo agrícola inadequado. Na tentativa de minimizar os efeitos dos incêndios 20 equipes do Corpo do Bombeiros que fazem parte da Operação de Combate às Queimadas encontram-se espalhadas pelo Estado.

 

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel João Vasconcelos, as equipes atendem especificamente os casos de queimadas em vegetação. O efetivo tenta diminuir os efeitos dos focos de incêndios nas regiões Norte e Ibiapina (Sobral), Inhamuns (Tauá), Sertão Central (Quixeramobim e General Sampaio), Cariri (Crato e Juazeiro do Norte) e Centro Sul (Iguatu e Acopiara).

 

O Corpo de Bombeiros destacou 100 homens para atuar nestas regiões. As equipes contam com 20 viaturas, que ficam alocadas nos postos prontas para atender aos chamados. A operação também conta com o apoio da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) que, realiza aproximadamente quatro voos por semana, fazendo o reconhecimento das áreas de queimadas não identificadas em terra pelo Corpo de Bombeiros. Estão envolvidos na operação o Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam), as coordenadorias regionais e municipais de Defesa Civil do Corpo de Bombeiros Militar e os grupamentos bombeirísticos de cada região.

 

Segundo o comandante dos bombeiros, das regiões citadas a do Inhamuns está entre as mais críticas. Em todo ano passado foram atendidas 465 ocorrências de queimadas em vegetação. Já este ano, até o mês de setembro, este número subiu para 521, um aumento de 12% no comparativo entre 2009 e 2010.

 

Saiba mais:

 

Ocorrências de incêndio em vegetação atendidas pelo Corpo de Bombeiros em números:

 

2009

1.307 ocorrências de janeiro a dezembro
186 ocorrências de julho a setembro

 

2010

2.150 ocorrências de janeiro a setembro
1.505 ocorrências de julho a setembro

 

Como evitar queimadas:

 

Deve-se evitar jogar cigarros ou fósforos às margens de rodovias. Os cigarros são grandes causadores de focos de incêndio, que se espalham rapidamente com o auxílio do vento;

Evite queimar folhas e galhos de árvores, pois pequenos focos de fogo produzem tanta fumaça quanto uma grande queimada;

Fazer fogueiras em época de estiagem, de maio a outubro, também deve ser evitado;

Evitar colocar fogo em terrenos baldios;

Ter o cuidado de apagar o resto do fogo em acampamentos para evitar que o vento leve as brasas para a mata, causando incêndios;

Jamais queime folhas secas ou lixo nos quintais ou meio-fio;

Evite soltar balões com fogo.

A população pode informar sobre focos de incêndio, ligando para os telefones do Corpo de Bombeiros (193) e da Defesa Civil (199).

 

Mais Informações:

 

 

Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará

Telefone: (85) 3101.2211

 

29.10.2010

Assessoria de Imprensa da SSPDS

Marcos Cavalcante (ascom@sspds.ce.gov.br / 85 3101.6517 – 3101.6518)