Ressocialização: dois novos centros serão inaugurados em dezembro

22 de novembro de 2010

O Governo do Estado, por meio da  Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), inaugura em 1º de dezembro próximo novas unidades de internação para jovens em conflito com a lei, o Centro Socioeducativo do Passaré, e o Centro Socioeducativo José Bezerra de Menezes, no município de Juazeiro do Norte. As obras de outra unidade para internação já foram iniciadas no bairro Canindezinho, em Fortaleza. As novas unidades são parte de um “pacote” de sete novos centros que estão sendo construídos e reformados pelo Governo do Estado, a partir deste ano.

 

No total estão sendo aplicados R$ 33 milhões. As novas unidades irão acabar com os problemas de superlotação hoje existentes em algumas unidades da Capital, garantindo maior comodidade e conforto aos jovens internos. Nas quatro unidades do Interior o problema não existe. Segundo a secretária da STDS, Fátima Catunda,  haverá ainda  aumento do efetivo de instrutores educacionais dentro das unidades de internação e de semiliberdade, até o fim deste ano.

 

Obras

 

O Governo deu a largada, também, nas obras do Centro Socioeducativo do bairro Canindezinho. Com esses equipamentos, serão criadas 90 vagas no Centro do Passaré, outras 40 vagas na unidade de Juazeiro e, posteriormente, mais 50 vagas no Centro do Canindezinho. As novas instalações vão ajudar a desafogar os Centros Educacionais do Patativa do Assaré (CEPA), do Dom Bosco (CEDB) e as unidades de internação provisória do São Miguel (CESM) e do São Francisco (CESF). A STDS também abriu processo licitatório para a construção da unidade da Sapiranga.

 

Capacitação

 

Para atender a todas as unidades, estão sendo capacitados 1.260 instrutores em 2009 e outros 400 técnicos, psicólogos e assistentes sociais, dentre outros profissionais ligados à área, em 2010.

 

Ações educativas e profissionalizantes

 

Além das ações de escolaridade, com funcionamento sistemático de oficinas pedagógicas e práticas educativas, a STDS promove nos centros educação profissional, que assegura aos jovens o retorno ao contexto sociofamiliar, além de total segurança e oportunidades de profissionalização. Essas oportunidades são dadas a partir de parcerias com empresas privadas, como as fábricas de confecção MARISOL, D’Lady, Pena Surfwear e HOPE, a METAL MECÂNICA MAIA.

 

Nas unidades, todos os adolescentes desenvolvem atividades lúdicas, esportivas, culturais e religiosas, além de receberem completa assistência psicológica, orientação e acompanhamento de doenças sexualmente transmissíveis (DST/AIDS), de saúde geral e odontológica.

 

22.11.2010

Assessoria de Imprensa da STDS

Carlos Eugênio Saraiva (imprensa@stds.ce.gov.br / 85 3101.2089 – 2099)