Carteiras de estudante alertam sobre o perigo da dengue

31 de dezembro de 2010

Pelo menos 15 mil carteiras de estudante vão circular a partir do início de fevereiro com a nova campanha “Dengue: se você agir, podemos evitar”. As carteiras são dos estudantes da Universidade Vale do Acaraú, que são confeccionadas pela entidade UneUva. Pela primeira vez as carteiras da UVA mobilizam os universitários com um tema da saúde, resultado de uma parceria com a Secretaria da Saúde do Estado. A dengue substitui o tema Copa, destacado atualmente no verso das carteiras.  

 

O presidente da entidade estudantil, Lourival Bezerra, afirma que “a ideia é chamar a atenção dos universitários para os cuidados com a dengue durante os 365 dias do ano e não apenas no período que antecede as chuvas”. A carteira vale para o ano inteiro de 2011. “Sempre que os universitários da UVA utilizarem as carteiras vão lembrar de fazer os deveres de casa, que incluem limpeza e vedação da caixa d’água, manutenção de baldes e outros depósitos de água  sempre bem tampados”.

 

Para o Coordenador de Promoção e Proteção à Saúde da Secretaria da Saúde do Estado, Manoel Fonsêca, “quanto mais estratégias e alternativas de mobilização maiores são as chances de envolver a população no compromisso de prevenir a multiplicação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença”. Ele acrescenta: “Com as carteiras, vamos atingir o público universitário, que tem um grande potencial de mobilização e  pode levar informações sobre os cuidados com a doença para dentro das universidades e outros espaços de atuação”.

 

A Sesa desenvolve diversas ações de mobilização com o objetivo de despertar na população atitudes de prevenção à dengue. Uma das mais novas ações é com a educação. No próximo período letivo de 2011 levará a cartilha “Dengue: ação e prevenção” para escolas públicas de ensino fundamental em Fortaleza. A publicação, através de linguagem  simples e objetiva entre estudantes, professora e uma agente comunitária de saúde, destaca a importância da prevenção para evitar casos da doença e de óbitos na comunidade. Os alunos, depois da conversa da agente comunitária de saúde, aprenderam tudo sobre dengue e saíram pela comunidade alertando  as pessoas sobre o perigo da dengue. Viraram multiplicadores de informações.

 

No Ceará, este ano, até o último dia 17, foram confirmados 12.373 casos da doença em 124 municípios. Há 19 óbitos confirmados, sendo seis de dengue hemorrágica e 13 de dengue com complicação.

 

31.12.2010

 

Assessoria de Imprensa da Sesa

Selma Oliveira (85 3101 5220 / soliveira@saude.ce.gov.br)