Projeto garantirá recuperação da faixa de mangue no Dendê

21 de janeiro de 2011

Uma ação do Governo do Estado, por meio da Secretaria das Cidades, em parceira com o Governo Federal garantirá a recuperação ambiental e a proteção da faixa de mangue nas proximidades da comunidade do Dendê. O projeto, que leva o mesmo nome da comunidade, irá garantir o reassentamento de 1.130 famílias que hoje moram em situação de risco na área de mangue.

 

Segundo o secretário das Cidades, Camilo Santana, a execução do projeto trará melhorias significativas para as famílias que hoje vivem em situação inadequada, sem infraestruturas básicas, como acesso a água ou esgotamento sanitário. “A intenção do Governo do Estado é garantir condições dignas de vida para estas famílias, além de garantir a recuperação e preservação do mangue, que hoje se encontra degradado”.

 

O coordenador de habitação da Secretaria das Cidades, Sérgio Barbosa, afirmou que as famílias beneficiadas serão reassentadas em um conjunto habitacional que será construído a uma distância máxima de cerca de 2 km do local onde residem atualmente. O projeto Rio Dendê prevê ainda a realização 1.200 melhorias habitacionais, 120 indenizações, bem como ligações de água, esgotamento sanitário, energia elétrica, além de obras de urbanização da área. Para a execução das obras serão investidos R$ 77.205.049,10 com recursos do Governo do Estado e recursos financiados pelo FGTS.

 

De acordo com Sérgio Barbosa, o projeto executivo das intervenções já foi entregue esta semana na Caixa Econômica, instituição do Governo Federal responsável pelo acompanhamento das obras. “Assim que for realizada a análise da Caixa, daremos a ordem de serviço para a construção das unidades habitacionais. Nosso prazo máximo para iniciar as obras é 30 de maio, uma vez que a clausula suspensiva do contrato vai até o dia 30 de junho”.

 

21.01.2011

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria das Cidades:

Carlos Henrique Camelo (chenrique@cidades.ce.gov.br – 85 3101.4462)