Formação anual de mestres e doutores no Ceará cresce mais de 140% em oito anos

27 de janeiro de 2011

O Ceará registrou aumento no número de mestres formados anualmente, entre 2001 e 2009. Naquele ano, as instituições de ensino do Estado tiveram 396 mestrandos titulados. Já em 2009, o número chegou a 946 – quase 140% a mais. Também houve um crescimento significativo na formação anual de doutores. Em 2001, foram 67. Já em 2009 o número alcançou o patamar de 188 – crescimento de mais de 170%.  A formação de doutores segue o exemplo do  expressivo crescimento no número de artigos publicados em revistas científicas internacionais indexadas (quase 60%, passando de cerca de 670, em 2007, para 1.050, em 2010),

A curva ascendente na formação de doutores só teve uma interrupção no ano de 2006. Foram formados 648 mestres e 117 doutores, naquele ano, contra 765 e 139, respectivamente, no ano anterior. A partir de 2007,  o crescimento foi retomado, com 784 mestres e 148 doutores titulados. Esse desempenho positivo foi um reflexo dos investimentos em bolsas feitos pela Funcap no período. Em 2007, foram aplicados R$ 13,16 milhões. Em 2008, o valor subiu para R$ 15,56 milhões. Em 2009, foram R$ 16,69 milhões. Por fim, em 2010 alcançou-se um patamar de R$ 19,51 milhões.

Os dados de formação de mestres e doutores no Ceará foram obtidos com base em informações fornecidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), um dos principais órgãos de fomento à pesquisa do Brasil (veja gráfico abaixo).

 

 

Fonte:

Tarcisio Pequeno – presidente da Funcap: (85) 8616-8071

 

27.01.2011

Assessoria de Imprensa da Funcap

Kellyanne Pinheiro / Silvio Mauro (imprensa@funcap.ce.gov.br / 85 3101.2170)