Analistas apontam fatores que determinaram queda da desigualdade no Ceará

14 de fevereiro de 2011

A publicação “Fatores determinantes para a queda da desigualdade no Ceará na última década”, que estima a contribuição de fatores para redução da desigualdade no Estado do Ceará na primeira década do século XXI, é o texto para discussão nº 92 do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), já disponibilizado no site do Instituto (www.ipce.ce.gov.br).

 

De autoria dos analistas de políticas públicas, Vitor Hugo Miro, Daniel Cirilo Suliano e Jimmy Lima de Oliveira, o estudo mostra a importância das fontes de renda, do mercado de trabalho e de fatores demográficos para a redução da desigualdade de renda no Estado do Ceará, medida pelo Índice de Gini, no período entre 2003 e 2009.

 

Os analistas estimam que a renda proveniente de fonte como as transferências do governo foi responsável por quase 50% da queda no índice de Gini entre os anos de 2003 e 2009, e representou a maior contribuição para a redução da desigualdade de renda no período. O estudo também destaca o maior crescimento relativo da renda dos menos favorecidos.

 

Os resultados da análise também mostram que a contribuição do mercado de trabalho foi relativamente modesta, mas considera que desenvolver o mercado de trabalho no Estado possui um grande potencial de reduzir ainda mais a desigualdade de renda e a pobreza.

 

14.02.2011

Assessoria de Imprensa do Ipece

Pádua Martins (padua.martins@ipece.ce.gov.br / 85 3101.3508)