10 presos são transferidos para presídio federal no Paraná

3 de março de 2011

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará efetuou na madrugada desta quinta-feira (03) a transferência de dez presos que estavam detidos na Casa de Privação Provisória de Liberdade Luciano Andrade de Lima (CCPL 1), em Itaitinga, para o Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná. A operação foi comandada pela Polícia Federal (PF) com reforço do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Ceará.

 

O transporte dos presos foi realizado em avião da Polícia Federal, às 6h30min, embarcando no hangar da Polícia Militar no Centro Integrado de Operações Aéreas – CIOPAER. A lista dos presos que foram transferidos para Presídio Federal do Paraná:

1. Antônio Carlito Avelino

2. Antônio Jussivan Alves dos Santos, o Alemão.

3. Carlos Odeon Bandeira

4. Daniel Belmiro José Rodrigues

5. Francisco Adailton de Souza Silva

6. Francisco das Chagas Galeno Pereira

7. Francisco Talvane Teixeira

8. Leonardo de Souza dos Santos

9. Marcelo Santos Sarruf

10. Rodrigo Luchette

 

Considerando o perfil e histórico dos detentos, a remoção teve o objetivo preventivo de retrair possibilidades de resgates, fugas ou eventos críticos de outra natureza que comprometessem a segurança do Estado do Ceará.

 

Na primeira semana de fevereiro, as secretarias estaduais da Justiça e Cidadania (Sejus) e da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) solicitaram ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), vinculado ao Ministério da Justiça, em Brasília, a transferência destes dez internos para tutela federal com amparo na Lei 11.674/2008 que prevê vagas nas penitenciárias federais, o que ocorreu após decisão da Vara de Execuções Penais de Fortaleza. A autorização judicial foi atendida no dia 24 de fevereiro pela Corregedoria do Presídio Federal de Catanduvas. O período da permanência no presídio federal é de 360 dias, podendo seu prorrogado por igual período, caso o Estado do Ceará tenha interesse.

 

Durante o período de 10 de fevereiro a 03 de março, estes detentos permaneceram isolados na CCPL 1, sob forte vigilância com auxílio do Batalhão de Choque. A Sejus informa ainda que as famílias estão sendo notificadas pelo serviço social que atua no sistema penitenciário, bem como
todas as providências legais estão sendo observadas.

 

03.03.2011

Assessoria de Imprensa da Sejus

Bianca Felippsen (ascom.sejus@gmail.com / 85) 3101.2862)