Crianças, jovens e idosos se reúnem no primeiro grito de Carnaval

3 de março de 2011

Reunir a espontaneidade das crianças, a irreverência da juventude, com a disposição e experiência de quem já participou de muitas “folias” na vida é a proposta do Carnaval Intergeracional, ou Carnaval sem Idade, que a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) promove na manhã desta sexta-feira (04), no ABC do João XXIII. Por toda a manhã, crianças, jovens adultos e idosos darão, juntos, o primeiro grito de Carnaval, brincando ao som de frevo, samba, maracatu e das tradicionais marchinhas populares.

A iniciativa da coordenadoria de Proteção Social Básica da STDS busca promover a interação e integração entre os diversos públicos e segmentos de todas as idades, que são assistidos pela secretaria, a partir de um ambiente de descontração e lazer. Na oportunidade, o secretário Evandro Leitão brindará os foliões, ao mesmo tempo em que alertará sobre a importância de todos buscarem a descontração e alegria nesse período de festas carnavalescas, mas longe das drogas e da violência, com espírito inclusivo e sem preconceitos.

Carnaval na Sede

 

Na sede da STDS, quem entra em cena é o Bloco da Acessibilidade que, pelo terceiro ano consecutivo, percorrerá todas as salas e departamentos da secretaria, brincando e brindando mais um Carnaval. Organizado pelo Laboratório de Inclusão, o bloco estará concentrado até às 9 horas, desta sexta-feira, no laboratório, de onde sairá em visita a todas as dependências da STDS.

O Bloco da Acessibilidade é conhecido pela apresentação de marchinhas de carnaval entoadas pelo grupo com o apoio do Coral, sendo acompanhado por seguidores fieis de algumas salas em que passa todo ano. O espírito do Bloco da Acessibilidade é mostrar um carnaval cheio de alegria, tolerância, união e, principalmente, diversidade.

Saiba mais:

 

Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar no cristianismo da Idade Média. O período do carnaval era marcado pelo “adeus à carne” ou “carne vale” dando origem ao termo “carnaval”. Durante o período momino havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com seus costumes. O carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX.

 

A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. O Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba para outras cidades do mundo, como São Paulo, Tóquio e Helsinque, capital da Finlândia. O Carnaval do Salvador está no Guinness Book como a maior festa de rua do mundo e o Galo da Madrugada, como o maior bloco de carnaval do mundo.

Informações:

Data: Sexta-feira, 04.03.2011

Hora: 9 às 13 horas

Local: ABC do João XXIII, Travessa Lineu Machado, 350 – Bairro João XXIII

 

03.03.2011

Assessoria de Imprensa da STDS

Carlos Eugênio Saraiva Nogueira (imprensa@stds.ce.gov.br / 85 3101.2099 – 2089)