Assinado o protocolo de intenções para instalação da Siderúrgica

27 de Maio de 2011

O Ceará será o primeiro estado brasileiro a ter uma Companhia Siderúrgica inteiramente instalada numa Zona de Processamento de Exportação (ZPE). Na tarde de quinta-feira (26), no gabinete do Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico (Cede), foi assinado o protocolo de intenções que dará início oficialmente à construção do empreendimento.

 

Na ocasião, estiverem presentes o presidente do Cede, Ivan Bezerra, a diretora presidente da Empresa Administradora da ZPE, Cristiane Peres; o diretor da Associação Brasileira das ZPEs, Victor Samuel; o presidente da CSP, Maurício Chu, e a comitiva do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, liderada pelo secretário executivo do Conselho Nacional da ZPE, Gustavo Saboia.

 

De acordo com Maurício Chu, a implantação da CSP na ZPE cearense lhe garantirá incentivos fiscais e isenção de impostos, desde que exporte o mínimo de 80% do aço produzido na usina. Durante a reunião, Chu anunciou para janeiro de 2012, a cravação das estacas de sustentação da usina. “Já terraplenagem da área de 980 hectares terá início em junho e deverá ser finalizada em dezembro”, revelou.

 

Já Gustavo Saboia destacou o pioneirismo cearense nessa obra “grandiosa”. “Há mais de 30 anos que o Ceará pleiteia a vinda da Siderúrgica, agora graças à disposição, empenho e parceria do Governo do Estado conosco e com os investidores o projeto executivo está pronto e a CSP já é realidade: um marco histórico para o nosso País”, disse o secretário.

 

Ivan Bezerra classificou um Ceará como um fenômeno do crescimento. “A CSP provocará um incremento de 12% no nosso PIB. No pico da construção da usina, serão 15.000 trabalhadores envolvidos. Um empreendimento estratégico que trará à tona as diversas potencialidades do Estado”, destacou o presidente do Cede.

 

VISITA


A mesma comitiva sobrevoou o Porto do Pecém e fez uma visita no local para conferir o andamento dos trabalhos da Siderúrgica. Gustavo Saboia afirmou que a ZPE do Ceará é a que apresenta a melhor estrutura institucional e a única que já tem instalada a empresa administradora que irá gerenciá-la, em São Gonçalo do Amarante.

 

Também para junho, está prevista a alteração societária do empreendimento, que terá como acionistas majoritários a Companhia Vale do Rio Doce, com 50% das ações, e as empresas coreana Dongkuk e Posco, que comporão os ativos com 30% e 20%, respectivamente. 

CONSTRUÇÃO

A Posco Engeneiring and Constructions, braço construtor da Posco – terceira maior usina siderúrgica do mundo – será a responsável pela construção da CSP, que envolverá recursos da ordem de US$ 4,5 bilhões. A usina irá produzir três milhões de toneladas de placas de aço, na primeira fase do empreendimento, cuja operação está prevista para dezembro de 2014.

 

27.05.2011

Assessoria de Imprensa do CEDE

Jully Gomes (jullyjeanne@hotmail.com / 85 9924.6127)