Estado economiza mais de R$ 3 bilhões em custos de processos licitatórios

29 de junho de 2011

O Estado do Ceará economizou R$ 194.412.961,25 do valor inicial de suas compras nos quatro primeiros meses deste ano (janeiro a abril). A economia foi resultante dos processos de licitação, que incluem os pregões eletrônicos da Central de Licitações do Estado da Procuradoria Geral do Estado do Ceará (PGE-CE). Esse valor  representa uma redução de 21,33% do custo nos 585 processos de licitação. Desde que foi criada, em fevereiro de 2007, a Central de Licitações permitiu ainda a economia de R$ 2.985.005.108,01 no primeiro governo de Cid Gomes. Somando os dois períodos a economia chega a R$ 3.179.418.069,26.

Desta maneira o Estado confirma seu compromisso com a gestão pública eficaz, já que o valor economizado pode ser revestido em mais investimentos para a população cearense. “Nós temos de zelar o patrimônio público, por isso, os modelos de licitação adotados na Central de Licitações da PGE-CE, dentre eles o pregão eletrônico, se tornaram instrumentos eficazes para otimizar os gastos no serviço público. Por determinação do governador Cid Gomes a PGE-CE procurou dar maior agilidade, segurança e confiabilidade aos processos licitatórios”, explica Fernando Oliveira, Procurador Geral do Estado do Ceará.

Segundo ele, o modelo de licitação adotada na administração pública cearense tem servido de modelo para outros estados e prefeituras. “Esse modelo nos colocou como referência. O pregão eletrônico é um das modalidade de pregão, e é importante para o Ceará o reconhecimento de que a forma como o erário é tratado sirva de modelo para outros estados.”, concluiu.

 

29.06.2011

Assessoria de Imprensa da PGE

Robério Lessa (roberio.lessa@pge.ce.gov.br / 85 3101.3654)