Curso de Dança promove atividades de férias no Theatro José de Alencar

18 de julho de 2011

O Curso Técnico em Dança, realizado pelo Instituto de Arte e Cultura do Ceará – IACC, em parceria com o Serviço nacional de Aprendizagem (Senac) e a Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), promoverá quatro cursos de férias no âmbito da Escola Livre de Artes Cênicas do Theatro José de Alencar, no período de 19 a 29 de julho.

 

Os cursos serão ministrados por alunos formados pelo Curso. O Curso Técnico em Dança foi criado em 2005. É gratuito e tem como foco o intérprete-criador interessado na profissionalização através da dança e conta com uma carga horária de 1.316 horas, distribuídas ao longo de dois anos, incluindo estágios supervisionados. As inscrições podem ser feitas no Theatro José de Alencar, mediante à doação de um livro.

 

19 a 22/07 – de 9h às 11h – Corpo em  Performance
Ministrantes: Daniel Pizamiglio e Andréia Pires
Público-alvo: estudantes e profissionais de arte, e interessados em geral (a partir de 14 anos). 20 vagas.

 

19 a 22/07 – de 14h às 16h – A Dança para o corpo do ator-bailarino
Ministrante: Paulo José
Público-alvo: atores e bailarinos. 20 vagas.
26 a 29/07 – de 9h às 11h – Introdução à dança com mediação tecnológica (cultura digital, dispositivos e a criação para o video)
Ministrantes: Aspásia Mariana e Márcio Medeiros.
Público-alvo: interessados em geral. 20 vagas.

 

26 a 29/07 – de 14h às 16h – Treinamento Corporal para atores-bailarinos: da energia ao movimento criativo
Ministrantes: Thiago Braga e Luiz Otávio Queiróz
Público-alvo: atores e bailarinos. 20 vagas.

 

1.Corpo em  Performance

Ministrantes: Daniel Pizamiglio e Andréia Pires

 

O curso será desenvolvido a partir de práticas que atravessam a experiência do corpo e ampliam as nossas sensibilidades para outros modos de estar em cena. Experimentaremos situações psicofísicas, programas de performances, ambientes de improvisação e jogos de composição. 
Para o primeiro encontro, leve 1 rolo de papel higiênico, 1 dicionário e 1 roupa velha. 
Público-alvo: estudantes e profissionais de arte, e pessoas curiosas (a partir de 14 anos).

 

Daniel Pizamiglio é concludente da segunda turma do Curso Técnico em Dança – I. A. C. C, Senac e Secult, e aluno de Licenciatura em Teatro do IFCE-CE – Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia. Pesquisador da relação entre Dança, Performance e o Método de Composição em Tempo Real, criou a intervenção urbana “Eu,roxo” (2008), o trabalho de dança “Cavalos” (2010), este em colaboração com Andréia Pires e Leonardo Mouramateus e a performance “Desejo Infinito” (2011). Participa como intérprete do espetáculo “O Tempo da Paixão ou o Desejo É um Lago Azul” da Cia. da Arte Andanças, dos vídeos “Fui à guerra e não te chamei” e “Dias em Cuba” de Leonardo Mouramateus.

 

Andréia Pires é graduada em Artes Cênicas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (2009), formada pelo Curso Técnico em Dança, do Centro Cultural Dragão do Mar/ sesc-senac (2010), e foi aluna do Curso “Dança e Pensamento” da Vila das Artes e Universidade Federal do Ceará (2008). Coordena o projeto “no passo do trilho”, formação em dança para crianças na favela do trilho, voluntária desde 2008. Dançou nos espetáculos: Parcours (2008), Comboio (2009), e Cavalos, de Pizamiglio. Pires. Mouramateus (2010). Trabalha no projeto “à queima-roupa” de Mouramateus. Colabora com o “Teatro Máquina” propondo treinos e conversas.  Envia cartas semanalmente às pessoas escolhidas, estuda no quintal de casa e adora o Fassbinder.

 

2. A Dança para o corpo do ator-bailarino

Ministrante: Paulo José

 

O corpo tem a capacidade de ser afetado, de ser transformado e posto em ação.
O corpo atravessado pelo espaço em volta traz a capacidade de percepção do dentro e do fora, do trânsito entre os territórios e dos corpos como espaço físico para a interação.
Esta oficina pretende não apenas estimular fisicamente um corpo que atua e dança , mas, acima de tudo, possibilitar a este corpo a potência de um corpo sensível: um corpo poroso, permeável, proponente, ativo e reativo, para que tenha ainda mais resistência e poesia para atuar e dançar.

 

Serão tratados:
·         Noções do Fator Espaço (foco direto e foco indireto) e percurso espacial;
·         Noções do Fator Tempo (rápido, normal e lento);
·         Noções do Fator Peso (forte, normal e leve);
·         Noções do Fator Fluência (fluxo livre e fluxo controlado);
·         Combinação de dois fatores: Estados Expressivos;
·         Combinações de três fatores: Impulsos Expressivos;

 

Como:
·         Raias de esforço, para uma resistência física;
·         Raias de improviso, para um corpo interativo;
·         Campo de (re) conhecimento físico, para um corpo poético, através da análise de movimentos proposta pelo Sistema Laban;
·         Tempo de estudos fora de campo, a partir de indicações de textos colaborativos.

Público-alvo: atores e bailarinos.

 

3. Introdução à dança com mediação tecnológica (cultura digital, dispositivos e a criação para o video)

Ministrantes: Aspásia Mariana e Márcio Medeiros.

 

A oficina – residência tem o próposito de introduzir na linguagem dança com mediação tecnológica apresentando formas possíveis de utilizar as ferramentas tecnológicas, desde o  low tech (baixa tecnologia) ao high tech (alta tecnologia). No decorrer será apresentado nomes e projetos que desenvolvem essa pesquisa, redes sociais e ferramentas disponíveis nas redes para a criação em dança / performance com mediação tecnologica, apresentação de softwares de interatividade (isadora e eyecon), introdução a fundamentos de Merce Cunningham e a criação em dança performance para a câmera a partir de uma frase que vai nortear a proposição.

 

Aspásia Mariana é artista da dança. Concluiu o Curso Técnico em Dança do Senac / IACC / Secult com o trabalho Ma Vie onde deu início pesquisa na obra de Loïe Fuller e q dqnçq com mediação tecnológica. Em parceria com Márcio Medeiros elaborou a proposição chamada: não se DEVE chutar um cachorro machucado. Participou de um curso realizado na École Média Art – Fructidor, em Châlon – Sur – Sâune (FR) com Robert Wechsler de trackingvideo. Está em processo de pesquisa para a montagem de um trabalho coreográfico em colaboração com Armando Menicacci, o entre a técnica e a tecnologia. Este projeto foi contemplado pela Secultfor – Secretaria de Cultura de Fortaleza e pela Secult – Secretaria de Cultura do Estado de Fortaleza através do Edital das Artes 2010 na categoria manutenção de artista em dança cênica, pesquisa de linguagem e em arte e cultura digital. Para a realização prática na pesquisa temos o apoio do Centre Nacional de la Danse (CND) – Paris e o Alpendre Casa de Arte e Pesquisa.

 

Márcio Medeiros é Bailarino. Ator. Diretor. Performer. Artista independente e integrante da Cia da arte andanças. Com formação de ator pelo CAD-UFC, Curso de Artes Dramáticas e CDT- Colégio de Direção Teatral do Inst. Dragão do Mar. Na dança tem formação pelo Curso Técnico em Dança do Ceará (SENAC/SECULT/IACC). e pelo Curso de Extensão Dança e Pensamento (Prefeitura Municipal de Fortaleza/UFC). Desenvolve pesquisa em dramaturgia na junção das linguagens dança, teatro e performance. Contemplado no II Edital das Artes da Secultfor na categoria Pesquisa de Linguagem.

Público-alvo: interessados em geral.

 

4.Treinamento Corporal para atores-bailarinos: da energia ao movimento criativo

Ministrantes: Thiago Braga e Luiz Otávio Queiróz

 

O objetivo desta oficina é desenvolver e potencializar as capacidades energéticas e corporais de atores e bailarinos, direcionando o trabalho a partir do impulso como energia geradora de movimento. Buscando a ampliação da consciência do corpo, percebemos o corpo como organizador da codificação básica na prática artística, estimulando a criatividade cênica. O curso propõe o trabalho de consciência corporal; o exercício da codificação corporal e a experimentação de diferentes estados físicos; a improvisação com diferentes qualidades de movimento; a dilatação energética, possibilitando uma maior presença cênica; o desenvolvimento da percepção e a habilidade na construção cênica, a partir do trabalho corporal  energético.

 

Luiz Otávio Queiroz é Ator Bailarino Performer. Formado pelo Curso Superior de Tecnologia em Artes Cênicas, do Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará – CEFET-CE. Concluiu o Curso de Arte Dramática, pela Universidade Federal do Ceará – UFC. Participou do Curso Técnico em Dança – Turma II, pelo Instituto de Arte e Cultura do Ceará – IACC, SENAC e SECULT e do Curso O Visível e o Invisível no Trabalho do Ator – Dançarino ministrado por Carlos Simioni (LUME) e Tadashi Endo (MAMU BUTOH CENTRE) realizado em Campinas-SP. Participou das oficinas Teatro Físico, pela Zona de Transição – Encontro TJA de Artes Cênicas, ministrada pelo Grupo Los Corderos (Espanha) e Curso Arte da Performance, ministrado pelo Grupo Clipa Theater, de Israel.

 

Thiago Pinheiro Braga. Ator. Dançarino. Com Formação na Dança pelo curso técnico em Dança do Ceará (SENAC/SECULT/IACC) e como ator pelo CAD-UFC, Curso de Artes Dramáticas e atualmente graduando em licenciatura em Teatro pelo IFCE – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. É também integrante do grupo de pesquisa e treinamento Aprendizes em Troca que toma por base de seus estudos a dança contemporânea em dialogo com técnicas de representação de ator. Para a fomentação desta pesquisa participou de diversos cursos com o Ator pesquisador Carlos Simioni Integrante do Lume – Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais e com o mestre e dançarino de Butoh Tadashi Endo.

Público-alvo: atores e bailarinos.

 

18.07.2011

Assessoria de Imprensa do IACC

(85) 3488.8625
(85) 8733.8829
Twitter: @_dragaodomar
www.facebook.com/dragaodomar