Programa Brasil sem Miséria é lançado na Região Nordeste

25 de julho de 2011

O governador Cid Gomes participou nesta segunda-feira (25), em Arapiraca, Alagoas, do III Fórum de Governadores do Nordeste e do lançamento regional do programa Brasil sem Miséria. Os dois eventos contaram com a participação da presidenta Dilma Rousseff, que ressaltou a mudança do Brasil a partir do primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva, quando o combate à miséria passou a ser prioridade na política pública do Brasil. “Esta prioridade tem uma característica muito especial. Não é apenas uma questão ética, não é apenas uma questão moral, mas é a compreensão plena de que, combater a miséria é desenvolver o Brasil de forma sustentável”, destacou a Presidenta.

 

Dilma Rousseff disse ainda que o Brasil soube combinar o resgate de milhões de brasileiros, com o desenvolvimento do seu mercado interno e com a redução da desigualdade. “Existe um dado que chama atenção: a pobreza extrema no Brasil vem sendo reduzida, de 2003 a maio de 2011, temos uma elevação da classe média em 39,5 milhões de brasileiros. Isso equivale a quase uma Argentina. Ainda nos restam 16 milhões (9,6 milhões no Nordeste) de pessoas, que equivale a um Chile”, explicou a Presidenta.

 

Durante o encontro, o governador Cid Gomes enfatizou as ações sociais do Governo do Estado em parceria com o Governo Federal, principalmente àquelas voltadas para a população mais pobre. Nesse ponto, Cid destacou o programa Luz Para Todos, que permitirá universalizar o acesso à energia elétrica no Ceará até 2012. Em relação ao abastecimento de água, o Governador citou a construção de cerca de 62 mil cisternas de placas, o Eixão das Águas, o Cinturão das Águas e a previsão de que até 2014 todos os cearenses tenham acesso à água potável. “É importante a gente perceber que programas do Governo Federal, além de fazer atendimento à população pensa também no futuro e na sustentabilidade. Até quatro anos atrás, o Ceará era 100% importador de energia. A partir de 2012, o Ceará passará a ser um Estado exportador de energia”, disse.

 

Sobre regularização fundiária, Cid Gomes explicou que a expectativa é que até o fim de 2014, a regularização fundiária alcance 100% dos municípios. “Nesse momento está sendo feita a totalidade da regularização em 130 nos 184 municípios do Ceará e eu aproveitaria a oportunidade de sugerir que um estudo mais aprofundado para que possa ser feito nas áreas urbanas. A gente sabe que a União pode desenvolver programas para dar o título da terra, a certidão, a escritura do imóvel para centenas de milhares de famílias pobres”. Em relação a políticas sociais, o Governador ressaltou o esforço do Governo Federal e que tem sido intensificado no governo da presidenta Dilma para a ampliação da oferta de ensino superior e solicitou a ampliação da Universidade Federal no Estado.

 

Sobre a saúde, Cid defendeu, seguindo o governador da Bahia – Jacques Wagner -, uma fonte de financiamento suplementar. “Eu meu junto ao governador Jacques Wagner, que se colocou em primeiro da fila, eu me coloco imediatamente como seu ajudante de ordens, ao lado pra que a gente possa enfrentar uma batalha nacional. A presidenta Dilma pode ficar um pouco de lado disso e entregar a alguns fiéis escudeiros bem intencionados a tarefa de lutar por uma ampliação dos recursos destinados ao financiamento de saúde principalmente voltado para a atenção secundária”, destacou Cid.

 

Participaram ainda do encontro os demais governadores do Nordeste e os ministros Teresa Campello, do Desenvolvimento Social, e Alexandre Padilha, da Saúde.

 

 

25.07.2011

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)