Granéis sólidos destacam-se na movimentação do Pecém

8 de agosto de 2011

Com variação positiva de 190%, os granéis sólidos registraram a grande movimentação de mercadorias através do Porto do Pecém no período de janeiro a julho de 2011. No decorrer dos sete primeiros meses do ano foram transportadas 419 mil toneladas, contra 144 mil no mesmo período de 2010, sendo 156 mil ton nas exportações e 263 mil nas importações. A movimentação de granéis líquidos também registrou incremento de 65% no período, com 195 mil ton, contra 118 mil no ano passado.

 

O crescimento na movimentação de contêineres, em toneladas, foi de 35% com 938 mil toneladas, sendo 370 mil na exportação e 568 mil na importação. Neste mesmo período no ano passado foram movimentadas 697 mil ton. 105 mil TEUs (unidade equivalente a contêineres de 20 pés) foram transportados através do porto cearense nos sete primeiros meses do corrente ano, sendo 53 mil nas exportações e 52 mil nas importações. No total geral houve uma variação positiva de 28%, com 1,8 milhão de toneladas transportadas em 2011, contra 1,4 milhão movimentadas em 2010. Desse total o transporte de longo curso contribuiu com 1,3 milhão de ton e a cabotagem com 472 mil.

 

Ranking

 

De acordo com os dados oficiais da Secex – Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o Pecém manteve nos sete primeiros meses deste ano a liderança na exportação de frutas e calçados, ficando em segundo lugar na importação de algodão e em terceiro na de produtos siderúrgicos. A participação na exportação de frutas foi de 32% e a de calçados em 31%, registrando participação de 14% na importação de produtos siderúrgicos e de 28% na importação de algodão.

 

De janeiro a julho deste ano, operaram no Porto do Pecém 308 navios, o que representa uma variação positiva de 5% se considerarmos os 292 do mesmo período no ano passado.
Nas exportações de mercadorias os destaques foram os minérios, com 156 mil toneladas transportadas, as frutas com 82 mil e as carnes com 14,7 mil ton. Nas importações os combustíveis minerais contribuíram com 274 mil toneladas, os produtos siderúrgicos com 256 mil e o clinquer com 100 mil ton.

 

08.08.2011

Assessoria de Imprensa da Cearáportos

Joseoly Moreira (joseoly@gmail.com / 85 3267.2525)