Seminário discute ações de vigilância e controle da peste

22 de agosto de 2011

Na intenção de desenvolver nos profissionais de saúde conhecimentos, habilidades e atitudes nas ações de vigilância e controle da peste, a Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE), em parceria com a Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde, através do Núcleo de Controle de Vetores da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), promove nos dias 23 e 25 de agosto o Seminário de Atualização em Vigilância e Controle da Peste. No primeiro dia, o encontro acontece no município de Uruburetama. Nos seguintes, em Itapipoca e Itapajé, respectivamente.

A peste trata-se de uma infecção causada pela bactéria Yersinia pestis, e é conhecida desde a antiguidade. No entanto, ela ainda continuar a ocorrer no mundo, sobretudo na África, onde ocorrem mais de 90% dos casos notificados. A zoonose de roedores silvestres pode ser transmitida ao homem principalmente através da picada de pulgas infectadas. A forma de manifestação no ser humano se dá por meio de três formas clínicas principais: bubônica, septicêmica e pneumônica. Em condições especiais, como na peste pneumônica, pode ocorrer a transmissão inter-humana, com alta letalidade e transmissibilidade.

O Ceará, por exemplo, é considerado um dos focos de peste no Brasil. Os pontos onde a doença se propaga com mais facilidade estão situadas nos complexos ecológicos das Serras de Baturité, do Machado, das Matas, da Pedra Branca, de Uruburetama, da Ibiapaba e Chapada do Araripe. No estado, a década de 1980 se destacou por a peste ter persistido, até 1986, de forma endêmica na Serra da Ibiapaba. No período de 1982 a 1985, ainda houve um surto da doença na Serra de Baturité, tendo sido confirmados 89 casos humanos. Já na década de 1990, foram confirmados apenas três casos humanos na Serra da Ibiapaba, e em 2005, mais um caso na Serra de Pedra Branca.

A ESP-CE ofertou 300 vagas no total, contemplando os municípios de Itapipoca e Uruburetama, da 6ª Coordenadoria Regional de Saúde (Cres), e a cidade de Itapajé, da 2ª Cres. O Seminário de Atualização em Vigilância e Controle da Peste tem como público-alvo os médicos, enfermeiros, agentes comunitários de saúde, agentes de endemias, supervisores técnicos de endemias,  coordenador da vigilância epidemiológica e laboratoristas. Para maiores informações, os interessados podem entrar em contato pelos telefones (85) 3101-1400 ou (85) 3101-1407, com a coordenação pedagógica do curso (Ana Luisa Melo).

 

22.08.2011

Assessoria de Imprensa da ESP-CE

Marcos Saudade / Jair Melo (85 3101.1412 / Fax: 85 3101.1400)

Twitter.com/espce