Cid Gomes inaugura nova escola profissionalizante em Camocim

23 de agosto de 2011

Mais 540 estudantes terão acesso a uma educação profissionalizante. Na noite desta segunda-feira (22), o governador Cid Gomes inaugurou mais uma escola profissionalizante, a Escola Estadual de Educação Profissionalizante (EEEP) Monsenhor Expedito da Silveira Sousa, em Camocim, Litoral Oeste do Estado. A solenidade também contou com a presença da secretária da Educação, Izolda Cela e do deputado estadual, Sérgio Aguiar.

 

 

Para o Governador, a educação é o melhor caminho para livrar os jovens das drogas e viabilizar um futuro melhor. “Precisamos apostar na juventude e na educação, oferecendo uma escola de qualidade”, defendeu. Cid também ressaltou a necessidade de suprir a lacuna da falta de qualificação dos jovens, principalmente com tantos novos empreendimentos a caminho do Estado, como a refinaria e a siderúrgica. “Atualmente, não temos mão-de-obra qualificada para atender as vagas que existem. Precisamos tratar educação como prioridade, melhorando a vida da população”, explicou.

 

Segundo o prefeito de Camocim, Francisco Maciel, “a união de esforços dos municípios não seriam suficiente sem o apoio do Governo do Estado. E hoje, Camocim está recebendo um instrumento educacional desse porte, de valor superior a R$ 7 milhões”, comemorou.

 

A unidade ofertará os cursos de Informática, Enfermagem, Turismo, Redes de Computadores, Hospedagem e Comércio. Com 12 salas de aulas, a estrutura é constituída de auditório para 200 lugares, biblioteca e dependências administrativas. Para colocar em prática o que aprenderam em sala de aula, os estudantes terão ainda Laboratórios Tecnológicos, de Línguas, Informática, Química, Física, Biologia e Matemática. A comunidade escolar vai dispor de um ginásio poliesportivo e um teatro de arena. A obra foi supervisionada pelo Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE), órgão vinculado à Secretaria da Infraestrutura (Seinfra).

 

Escolas Profissionalizantes

escola1

A rede de Escolas Estaduais de Educação Profissional começou a ser implantada, pelo Governo do Estado, em 2008, com o compromisso de promover a articulação do ensino médio com a formação para o mundo do trabalho. A ideia é ofertar ao jovem cearense uma habilitação profissional técnica e uma vivência de cidadania, além do protagonismo juvenil.

 

São 77 unidades, cuja matrícula reúne 28 mil estudantes. Nestas escolas, os cursos ofertados têm duração de três anos e o estudante também terá acesso ao estágio curricular obrigatório e remunerado. Lá, o aluno permanece das 7 horas às 17 horas, onde faz três refeições diárias, recebe livros didáticos e técnicos, apoio permanente à aprendizagem e à formação.

 

23.08.2011 

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br – 85 34664898)