Agricultura familiar terá mais recursos para financiamento

6 de setembro de 2011

Os agricultores familiares do Ceará terão mais recursos para financiamento. Nesta terça-feira (6), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) assinou um Protocolo de Intenções com o  Banco do Brasil, cuja finalidade é financiar projetos de custeio aos agricultores familiares, por intermédio do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), referente à safra de 2011-2012. A Ematerce deverá conduzir a contratação de R$ 30 milhões (trinta  milhões) em operações até 31 de dezembro de 2011.

Com a assinatura desse protocolo, a Ematerce compromete-se a prestar assistência técnica aos agricultores atendidos, mediante a emissão  de três laudos por produtor/operação. De acordo com o documento, esses laudos devem conter, no mínimo, informações sobre o estágio da execução das obras e serviços, recomendações técnicas, prestadas ao produtor rural, previsão da produção e eventuais irregularidades, verificadas por ocasião da visita.

Acrescente-se serem admitidas também a assistência técnica grupal em crédito rural, contratado com pequenos produtores, e a  emissão dos referidos laudos de forma grupal, desde que os agricultores apresentem características comuns, em termos de tamanho médio das explorações, culturas ou criações, nível de tecnologia, renda e perda da produção e sejam em número máximo de 20, atendidas em uma mesma dependência do banco.

Na oportunidade, o secretário Nelson Martins ressaltou que o convênio possibilitará aos agricultores familiares disporem de recursos  financeiros, para executarem os projetos de custeio agrícola, significando mais produção nas fazendas dos agricultores contemplados com esse benefício. O presidente da Ematerce, José Maria Pimenta, explicou que financiar projetos de custeio  agrícola é bem diferente da situação anterior, quando financiava somente projetos de investimento. Ele comentou, ainda,  a responsabilidade de a Ematerce trabalhar com um agente financeiro, do porte do Banco do Brasil, parceiro, há anos, do Serviço de Extensão Rural do Ceará.

O superintendente Estadual do Banco do Brasil, Luís Carlos Moscardi, destacou que a parceria é ideal para o trabalho em prol do desenvolvimento rural sustentável, ajudando-se a incrementar o setor primário da economia cearense. “Na nossa gestão, vamos inovar as  ações, executadas, no campo, financiando e acompanhando os projetos agrícolas, contratados e elaborados pela Ematerce, empresa governamental que sabe trabalhar com o homem do campo”, enfatizou.

 

06.09.2011

Assessoria de Comunicação da Ematerce
Antonio José de Oliveira (antonio.jose@ematerce.ce.gov.br / 85 3217.7872)