Transplantes de córneas nos oito primeiros meses deste ano já superam 2010

15 de setembro de 2011

O número de transplantes de córneas e pâncreas deste ano, no Ceará, até o último dia 13 de setembro, já supera o registrado em todo o ano ano passado. Foram realizados 508 transplantes de córneas este ano, 48 a mais que os 460 feitos em 2010, e sete de pâncreas, um a mais que no ano passado. A Secretaria da Saúde do Estado marca esse resultado com duas ações: cursos de capacitação de profissionais e uma semana inteira de campanha de mobilização para sensibilizar ainda mais a população para a doação de órgãos.

 

Nesta sexta-feira (16), 95 enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e médicos de hospitais do Ceará participam durante todo o dia, no Hotel Quality, Avenida Beira Mar, 2340, Meireles, do Curso de Formação de Coordenadores Hospitalares de Transplantes (módulo básico), promovido pela Central de Transplantes da Sesa e a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). No sábado (17), o Curso de Capacitação em Coordenação Hospitalar de Transplantes para Médicos Intensivistas vai treinar 41 médicos que trabalham em UTIs e emergências na identificação e comunicação de potenciais doadores.

 

Doação

 

Já na área da mobilização, será realizada a XIII Campanha Nacional de Doação de Órgãos, de e 23 a 28 deste mês. A abertura acontecerá na sexta-feira, 23, às 9 horas, no Auditório Waldir Arcoverde da Sesa, Avenida Almirante Barroso, 600, Praia de Iracema. Todos os dias haverá ações de divulgação, focadas na aumento da doação e, no domingo, 25, ocorrerá a ¨Caminhada pela Vida¨, na Avenida Beira Mar, a partir das 7 horas. Em 2010, o Ceará, em número de doadores efetivos por milhão da população, ficou atrás apenas de Santa Catarina, com 25,6 doadores por milhão da população, e de São Paulo (20,2 por milhão da população. O Ceará ficou com 16,8 pmp/ano).

 

O Sistema Nacional de Transplante (SNT), adotado no Brasil, tem a concepção de fila única de transplante com o propósito de garantir o acesso universal, justo e gratuito aos órgãos disponíveis. A criação do Sistema Nacional de Transplantes fez o Brasil despontar como um dos maiores países em número de transplantes no mundo. Em 1996 (antes da criação da SNT) foram realizados 3.979 transplantes. Em 2010, o número de transplantes já era de 21.040. Mais de 90% dos transplantes realizados no Brasil são feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No ano passado, o investimento do SUS em transplantes foi de R$ 1,198 bilhão. Só para se ter uma ideia do custo de um transplante, o de coração é de R$50 mil.

 

No Ceará, este ano, haviam sido realizados até a terça-feira, 13, 175 transplantes de rim, 508 de córnea, 1 de esclera, 16 de coração, 108 de fígado, 10 de medula óssea, 3 de valva cardíaca, 7 de pâncreas e 1 de pulmão. Na lista de espra há 1.005 pacientes aguardando por transplantes, sendo 597 de córnea, 207 de rim, 14 de coração, 144 de fígado, 2 de pâncreas, 3 de pulmão e 38 de medula óssea.

 

15.09.2011

Assessoria de Imprensa da Sesa

Selma Oliveira (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220)