336 famílias de área de risco são transferidas para residencial Juraci Magalhães  

26 de setembro de 2011

Trezentas e trinta e seis famílias que vivem em área de risco às margens do rio Maranguapinho irão receber apartamentos novos a partir desta segunda-feira (26). As famílias, que vivem hoje em situação precária ao longo do rio, terão 15 caminhões à disposição para realizar a mudança.

 

Serão retiradas 60 famílias por dia da área de risco. Para isso, quase cem pessoas serão mobilizadas para realizar a mudança entre 7 horas e 19 horas, entre os dias 26 e 30 de setembro, e entre 7 horas e 12 horas, no dia 1º de outubro. As famílias foram cadastradas pela Secretaria das Cidades para deixarem áreas de risco no bairro Jardim Fluminense e adjacências.

 

Hoje, as famílias vivem em áreas de risco ao longo da margem esquerda do rio Maranguapinho, no trecho compreendido entre a Av. Gen. Osório de Paiva e o Anel Viário. O residencial Juraci Magalhães foi construído pelo projeto Maranguapinho e recebeu investimento superior a R$ 10 milhões.

 

O conjunto habitacional é composto por 28 blocos de três andares. Cada piso possui quatro unidades habitacionais. Também fazem parte do residencial três praças com playground, duas ruas pavimentadas, rede de abastecimento de água, rede coletora de esgoto, rede elétrica nos apartamentos e rede de iluminação pública.

 

Este é um dos 13 residenciais que compõem o projeto Maranguapinho. Dois residenciais já foram construídos e entregues pela Secretaria das Cidades a 809 famílias que moravam em áreas de risco. Ao final do projeto, terão sido beneficiadas 9.422 famílias que viviam em situação de risco. Serão 6.543 famílias com imóveis novos construídos pelo Governo do Estado, 1.283 famílias atendidas por permutas das casas e 1.802 com indenizações. 

 

Água e energia

Todos os apartamentos que serão entregues pela Secretaria das Cidades no residencial Juraci Magalhães possuem ligação de água e esgoto, serviço prestado pela vinculada Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). Durante os primeiros 60 dias, os moradores receberão suas contas de água e esgoto, mas não precisarão pagar pelo serviço. A carência serve para que as famílias se habituem o novo imóvel e à utilização dos serviços à renda da família.

 

Os imóveis também estão preparados para receber o serviço de energia elétrica. Durante os dias das mudanças, uma unidade móvel da Companhia Energética do Ceará (Coelce) estará no local para realizar os serviços de cadastramento e ligação.

 

Serviço:

Transferência das famílias de áreas de risco para o residencial Juraci Magalhães

Onde: Av. Gen. Osório de Paiva com Av. Fisc. Canindezinho (também conhecida por av. Jardim Fluminense) – Canindezinho – Fortaleza.

Data: de 26 a 30 de setembro e 1º de outubro

Horário: das 7 horas às 19 horas e das 7 horas às 12 horas (somente dia 01/10)

 

26.09.2011 

 

Assessoria de Comunicação da SCidades

Ana Cris Cavalcante / Márcio Teles (85) 3101-4462 e (85) 8603-0369

@scidades