Nova coberta vai minimizar vibração de arquibancadas da Arena Castelão

6 de outubro de 2011

A nova cobertura da Arena Plácido Aderaldo Castelo, Castelão, irá minimizar o impacto da vibração na estrutura de concreto das arquibancadas durante a realização de jogos. Isso porque a estrutura da coberta vai fazer o papel dos amortecedores antes usados no estádio. A medida vai repercutir em mais conforto e segurança para os torcedores. A inovação tecnológica foi apresentada à imprensa nesta quinta-feira (06), no auditório do Castelão, pelo CEO do Grupo Martifer, Jorge Martins. A empresa portuguesa, referência no setor de metal-mecânica da Europa, é responsável pelo projeto de fornecimento e montagem da estrutura metálica, juntamente com o revestimento de cobertura do estádio cearense.

No início da coletiva, o secretário especial da Copa 2014, Ferruccio Feitosa, explicou que o projeto da estrutura metálica e cobertura da Arena, desenvolvido ao longo de oito meses pela Martifer, se soma ao empreendimento de construção de todo o complexo. “Na Arena Castelão, primamos pela segurança, conforto e pontualidade”, diz Ferruccio. O secretário explicou que o projeto também se destaca pela segurança e agilidade na montagem. “Não haverá a necessidade de grandes estruturas de escoramento, o que vai agilizar todo o processo”, acrescenta.

Ao longo de sua apresentação, Jorge Martins destacou que o revestimento termoacústico vai proporcionar uma sensação térmica mais agradável por suportar os índices de insolação do Nordeste brasileiro, não absorvendo calor e permitindo a circulação de ar dentro do estádio; e um isolamento acústico, o que melhora o acompanhamento dos jogos pela torcida e a transmissão dos jogos. “Vamos ter uma sala de espetáculo para o torcedor”, elogiou.

O empresário também informou um cronograma de construção e montagem da estrutura. Ele explicou que as peças maiores já estão sendo produzidas na fábrica da empresa em Portugal. Outra parte será feita na fábrica em Pindamonhangaba, São Paulo. A previsão é que as primeiras peças já sejam entregues para montagem em dezembro deste ano. “O nosso prazo contratual é concluir em agosto de 2012”, disse.

A estrutura metálica e cobertura da Arena Castelão possui 30 mil metros quadrados de coberta, sendo 6 mil metros quadrados de policarbonato usados para evitar o sombreamento e o contraste nas transmissões televisivas. O projeto também apresenta vantagens porque pode ser executado simultaneamente à execução da obra do estádio.

Números da estrutura metálica e cobertura
3.000 toneladas
19.500 peças
120.000 parafusos de fixação
30.000 m2 de coberta

Histórico

As obras para a reforma, ampliação e adequação do estádio Castelão iniciaram no dia 13 de dezembro de 2010, data em que o Governador assinou a Ordem de Serviço e o contrato com o BNDES. No total, serão investidos recursos no valor de R$ 518.606 milhões, que incluem todas as intervenções internas e externas (característica inédita na construção dos estádios da Copa no Brasil), a construção do novo prédio da Secretaria do Esporte (Sesporte) e a operação do estádio por oito anos.
Consórcio vencedor
Consórcio Arena Multiuso Castelão (Galvão Engenharia S/A, Serveng Civilsan S/A e BWA Tecnologia de Informação LTDA)

Consórcio construtor

Consórcio Castelão (Galvão Engenharia S/A e Andrade Mendonça Construtora Ltda.)

Detalhes do projeto

Entre os principais pontos do projeto está a aproximação da área que separa o acesso dos torcedores sentados nas cadeiras inferiores do gramado. Com a reforma, essa distância cairá dos atuais 40 para 10 metros. Também serão realizadas mudanças nas cabines de imprensa, camarotes, vestiários, túneis de acesso ao campo, e nas cadeiras do estádio, que serão retráteis, entre outros pontos.  Além disso, o estádio contará com um novo estacionamento para 1900 veículos.

Outro destaque é a coberta que protegerá 100% dos torcedores de sol e chuva e irá ajudar substancialmente a qualidade da imagem das transmissões televisivas. Além disso, serão construídos um restaurante, mídia center, área de hospitalidade, lounge e área VIP. Todas as mudanças atendem às exigências do caderno de encargos da FIFA.

Destaques

• Com a reforma, o estádio Castelão será a maior arena esportiva do Nordeste e terá capacidade para 67.037 espectadores, sendo o único da Região apto para receber uma semifinal.
• Valor da obra de reforma, ampliação, modernização e operação por oito anos (96 meses): R$ 518.606.000,00 (quinhentos e dezoito milhões, seiscentos e seis mil reais).
• Valor do contrato com o BNDES: R$ 351.545.150,00 (trezentos e cinquenta e um milhões, quinhentos e quarenta e cinco mil, cento e cinquenta reais).
• Com um concorrido processo licitatório, no qual participaram quatro consórcios e uma empresa, o Governo do Estado conseguiu uma economia de R$ 99 milhões da proposta do edital para a da vencedora.
• O projeto já garantiu em seu edital todo o caderno de encargos exigido pela FIFA, incluindo as obras que serão feitas na parte externa do estádio e a aquisição de todos os equipamentos que serão necessários.

Etapas da Obra

ETAPA I  
Edifício-sede da Secretaria do Esporte do Estado e primeira etapa do Estacionamento Coberto 1;
ETAPA II  
Segunda etapa do Estacionamento Coberto 2;
ETAPA III
Edifício Central;
ETAPA IV
Conclusão, disponibilização e início da operação da totalidade do Estádio.

06.10.2011

Assessora de Comunicação da Secretaria Especial da Copa 2014
Linhares e Viviane Lima
(85) 3295.1927 / 8778.0024 / 8724.2147