Dez carros são multados pela Semace por emitirem fumaça negra acima do permitido

7 de outubro de 2011

No período de 4 a 7 de outubro, a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), por meio da Gerência de Análise e Monitoramento (Geamo), realizou blitze do Programa de Combate à Fumaça Negra nos municípios de Fortaleza e Maracanaú. Durante os quatro dias, 336 carros foram vistoriados e dez multados. O objetivo da autarquia ao promover essas ações é minimizar a emissão de material particulado proveniente das descargas dos veículos movidos a diesel.

 

Nos dois primeiros dias os trabalhos foram concentrados na capital cearense, nas avenidas Godofredo Maciel e Bezerra de Menezes, respectivamente. Durante a primeira blitz, 104 carros foram vistoriados e três multados. Já no dia seguinte, passaram pela fiscalização 86 veículos. Desses, quatro estavam emitindo fumaça negra acima do permitido pela legislação.

 

No município de Maracanaú, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza, foi onde ocorreram as outras duas blitze. No dia 6, a equipe da Semace ficou na CE 065, vistoriando 76 veículos e multando um. Nesta sexta-feira (7), o trabalho foi realizado na CE 060, resultando em dois carros autuados, dos 70 inspecionados. 

 

Na ocasião, o índice de fumaça negra emitido pelos escapamentos dos veículos é verificado através da escala de Ringelmann Reduzido, constituída de cinco colorações. Elas variam do cinza claro ao preto total. Durante a medição, se o carro emite material particulado de 20 a 40% da escala, ele está liberado. Contudo, se chegar a 60, 80 ou 100% será autuado e multado.

 

Nestes casos, a Portaria Nº 136 da Semace diz que o proprietário do automóvel irregular tem até 15 dias, a partir da autuação, para comparecer à sede da instituição para passar por uma nova vistoria. Se for constatada a sua adequação aos padrões, há a redução do valor da multa em 50%, que pode variar de R$ 1.174 a R$ 4.696.

 

Malefícios à saúde

A emissão de material particulado em excesso pode ocasionar problemas nos sistemas respiratório e cardiovascular. De acordo com o coordenador do Programa de Combate à Fumaça Negra, Francisco Oliveira, esse processo se dá pela queima incorreta do combustível. Oliveira aconselha aos proprietários de veículos do ciclo diesel a manterem seus carros regulados e sempre realizarem a revisões programadas.

 

Apoio

Em Fortaleza, a Semace contou com o auxílio da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC). Já em Maracanaú, foi a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) que contribuiu com o trabalho realizado.

 

07.10.2011

 

Assessoria de Comunicação da Superintendência Estadual do Meioambiente – Semace

Luanna Patrícia – 85. 3101 5554 | 8833 0407

comunicacao@semace.ce.gov.br