Cid Gomes inaugura Residencial Juraci Magalhães nesta terça-feira (18)

17 de outubro de 2011

O governador Cid Gomes inaugura nesta terça-feira (18), às 9 horas, o Residencial Juraci Magalhães, no bairro Canindezinho. O Residencial vai receber 336 famílias que viviam em áreas de risco às margens do rio Maranguapinho, no bairro Jardim Fluminense e adjacências. Na construção dos imóveis foram investidos cerca de R$ 11 milhões, destinados a construção de 28 blocos de apartamentos, cada um com três andares. Cada piso possui quatro unidades habitacionais. O secretário das Cidades, Camilo Santana, fará junto com o Governador a entrega dos apartamentos.

 

Também faz parte do Residencial três praças com playground, duas ruas pavimentadas, rede de abastecimento de água, rede coletora de esgoto, rede elétrica nos apartamentos e rede de iluminação pública. Cada apartamento possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Este é um dos 13 residenciais que compõem o projeto Maranguapinho. Dois residenciais já foram construídos e entregues pela Secretaria das Cidades a 809 famílias que moravam em áreas de risco. Ao final do Projeto serão beneficiadas 9.422 famílias que viviam em situação de risco. Serão 6.543 famílias com imóveis novos construídos pelo Governo do Estado, 1.283 famílias atendidas por permutas das casas e 1.802 com indenizações.

 

Água e energia

Todos os apartamentos que serão entregues pela Secretaria das Cidades no residencial Juraci Magalhães possuem ligação de água e esgoto, serviço prestado pela vinculada Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). Durante os primeiros 60 dias, os moradores receberão suas contas de água e esgoto, mas não precisarão pagar pelo serviço. A carência serve para que as famílias se habituem ao novo imóvel e adequem a utilização dos serviços à renda da famílias. Os imóveis também estão preparados para receber o serviço de energia elétrica. Durante os dias das mudanças, uma unidade móvel da Companhia Energética do Ceará (Coelce) estará no local para realizar os serviços de cadastramento e ligação.

 

Projeto Maranguapinho

O residencial Juraci Magalhães vai receber 336 famílias que viviam à margem esquerda do rio, entre a Av. Gen. Osório de Paiva e o Anel Viário, e sofriam constantemente com as inundações de seus imóveis durante os períodos de chuva. A partir de agora, o local que antes era uma área de risco será urbanizado pela Secretaria das Cidades. Essa ação faz parte do Projeto Rio Maranguapinho, realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria das Cidades, e do Governo Federal. Com um investimento superior a R$ 800 milhões, o projeto Maranguapinho é um dos mais importantes projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. Dividido em cinco grandes ações (dragagem, urbanização, habitação, barragem e esgotamento sanitário), o projeto deve atender, diretamente, 350 mil pessoas de Fortaleza, Maracanaú, Maranguape e Caucaia.

 

Urbanização

O projeto Maranguapinho prevê a construção de vias paisagísticas, ciclovias, calçadão, nas duas margens, além da implantação de equipamentos de lazer e a dragagem em 22,2 quilômetros do rio. Serão 40 áreas urbanizadas, dotadas de espaço para convivência e equipamentos de lazer e esporte: 22 playgrounds, 23 áreas com equipamentos de ginástica, seis pistas de skate, 18 quadras de voleibol, 17 campos de futebol de areia e 140 mil m² de calçadão.

 

Habitação

Os conjuntos habitacionais construídos pela Secretaria das Cidades já receberam 1.145 famílias (incluindo as do residencial Juraci Magalhães) que moravam em áreas de risco às margens do Maranguapinho. Ao final do projeto, terão sido beneficiadas 9.422 famílias que viviam em situação de risco. Os 13 residenciais que estão sendo construídos pelo Governo do Estado irão receber 6.543 famílias. Outras 1.283 farão permutas das casas e 1.802 indenizações.

 

Áreas de risco

O projeto Maranguapinho prevê acabar com 51 áreas de risco ao longo do rio. Oito trechos considerados de risco já foram eliminados com a mudança das famílias e a derrubada das casas.

 

Barragem

Uma das principais etapas do projeto é a construção da barragem, entre os municípios de Maranguape e Maracanaú. A obra ocupará 306,84 hectares, com capacidade de acumular um volume 9,3 milhões de m³ de água, que contribuirá para a redução da faixa de alagamento do rio em períodos de cheia, evitando que cerca de 20 mil famílias tenham as suas casas invadidas pelas águas do Maranguapinho. O valor do investimento para a barragem é de R$ 77.353.592,16, com recursos do Governo do Estado do Ceará. Hoje, a barragem está com mais de 98% das obras concluídas.

 

Esgotamento sanitário

Uma importante ação também está sendo feita pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), empresa vinculada à Secretaria das Cidades. A Cagece está investindo R$ 182,7 milhões para implantar rede de esgoto nos bairros sob influência do rio Maranguapinho. Ao final do Projeto, serão feitas 37.934 ligações prediais de esgoto, sendo 9.202 intradomiciliares (a Cagece faz ligação gratuitamente até dentro do imóvel) para famílias de baixa renda. Além disso, serão implantados 892 módulos sanitários.

 

Serviço:

Inauguração do residencial Juraci Magalhães

Local: Av. Gen. Osório de Paiva com Av. Fisc. Canindezinho (também conhecida por av.Jardim Fluminense) – Canindezinho – Fortaleza.

Data: 18 de outubro

Horário: às 9 horas

 

17.10.2011

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria das Cidades

Ana Cristina Cavalcante / Márcio Teles (anacristina.cavalcante@cidades.ce.gov.br / 85 3101.4462)

Twitter: @scidades