Porto do Pecém se aproxima da movimentação de três milhões de toneladas

16 de novembro de 2011

A movimentação de mercadorias através do porto do Pecém registrou até o último mês de outubro, fez um total de 2,7 milhões de toneladas (t), somando carga solta, contêineres, granel líquido e granel sólido. Isso representa um acréscimo de 12% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram movimentadas 2,4 milhões de t, devendo o terminal administrado pela Cearáportos atingir, ainda em novembro, o total de três milhões de toneladas.

As exportações somaram 842 mil toneladas, com variação positiva de 37%, enquanto as importações registraram a movimentação de cerca de 1,9 milhão de t, com acréscimo de 3% em relação ao mesmo período de 2010. O transporte de longo curso assinalou o movimento de dois milhões de t, enquanto 670 mil t foram movimentadas através do transporte de cabotagem, feito entre portos brasileiros.

Porto_Fora_2Mais uma vez a movimentação de contêineres cresceu acima dos 25%, com 166 mil TEUS (unidade equivalente a contêiner de 20 pés) transportados, registrando elevação positiva de 23% nas exportações e de 28% nas importações.

Nas exportações os produtos mais movimentados foram as frutas (215 mil t),  os minérios de ferro (214 mil t), sal (40 mil t), produtos da indústria de moagem (29 mil t), ferro fundido, ferro e aço (27 mil t), preparações de produtos hortícolas (25 mil t), carnes (24 mil t) e alumínio e suas obras(22 mil t), enquanto nas importações os destaques ficaram por conta do ferro fundido, ferro e aço com 489 mil t, dos combustíveis minerais (451 mil t), cimentos não pulverizados denominados clinkers (166 mil t), arroz (97 mil t), escória de altos-fornos granulada (85 mil t), plásticos e suas obras (69 mil t) e o algodão com 58 mil toneladas.

 

No ranking dos portos brasileiros, segundo dados da Secex – Secretaria do Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o Porto do Pecém ampliou a vantagem na primeira colocação na exportação de frutas, com participação de 43%, quase três vezes a participação do segundo colocado, o porto de Santos, com 16%. Na exportação de calçados os portos de Rio Grande e Pecém estão praticamente empatados, com respectivamente 30% e 29% o percentual de participação.

 

Porto_Fora_3Na importação de ferro fundido, ferro e aço o Pecém manteve a terceira colocação com 15% de participação, ficando o primeiro lugar com o porto de São Francisco do Sul com 24% e o de Santos com 19. A liderança na importação de algodão e sua obras permanece com o porto de Suape, que registrou participação de 32% entre todos os portos brasileiros, ficando o Pecém em segundo lugar com 26 por cento.

 

16.11.2011

Assessoria de Comunicação da Cearáportos

Joseoly Moreira (joseoly@gmail.com / 85 9983.2525)