Cagece e Semam trabalham na despoluição do Riacho Pajeú

1 de dezembro de 2011

A Cagece e a Secretaria do Meio Ambiente e Controle Urbano estão percorrendo as ruas do Centro ao longo do Riacho Pajeú para identificar possíveis ligações clandestinas de esgoto na rede de drenagem pluvial. O trabalho, iniciado no mês de setembro, segue esta semana entre as ruas Antônio Augusto e Rodrigues Júnior, e Avenida Heráclito Graça e rua Pinto Madeira. As vistorias devem ser concluídas até o começo de janeiro de 2012. A previsão é de visitar cerca de 600 imóveis.
Em trabalho semelhante, a Cagece mantém um convênio com a Semam para a realização do Programa de Despoluição da Orla Marítima de Fortaleza. O trabalho, que desde julho de 2007 a outubro de 2011, já realizou 17.398 vistorias de imóveis, resultou até o momento em 184 autuações. Somente este ano (de janeiro a outubro), foram visitados 1.966 imóveis.

 

O objetivo do Programa é visitar os imóveis de Fortaleza para detectar possíveis ligações clandestinas de esgoto na rede de drenagem. As vistorias também identificam quais imóveis não estão interligados à rede coletora da Cagece, apesar de ter a disponibilidade do serviço. Outro resultado buscado pelas equipes é de educar para que a água de chuva não seja despejada indevidamente na rede de esgoto, evitando transbordamentos de esgoto.

 

01.12.2011

Assessoria de Imprensa da Cagece

Sabrina Lemos (sabrina.lemos@cagece.com.br / 85 3101.1826 – 8878.8932)