Governador apresenta obras do Metrô de Fortaleza aos deputados

17 de dezembro de 2011

O Metrô de Fortaleza avança a passos largos. A grande dedicação do Estado foi o que permitiu que isso acontecesse. Foi dessa forma que o presidente do Metrofor, Rômulo Fortes, apresentou neste sábado (17) o balanço das obras, junto ao governador Cid Gomes, aos deputados estaduais presentes na estação São Benedito, no Centro. A estação, que é subterrânea, está com cerca de 95% das obras concluídas e ligará o Centro de Fortaleza a Pacatuba.

No complexo subterrâneo, serão 3,9 quilômetros de extensão. “Em junho de 2012, teremos pronta a linha que ligará a estação Carlito Benevides à Parangaba”, disse Rômulo Fortes. No fim do mesmo ano, já deverá ir até a estação Xico da Silva. Em 2013, a linha sul do Metrô de Fortaleza

já deverá estar em funcionamento. Serão, no total, R$ 1,7 bilhão em investimentos. 

Após a apresentação, o Governador e as demais autoridades seguiram para a estação Virgílio Távora, no Novo Maracanaú. “O quê temos no Metrô é o que existe de mais moderno no mundo”, disse Cid Gomes ao apresentar os veículos leves sobre trilhos (VLTs). Na estação, os presentes puderam conhecer as instalações dos trens e fazer o trajeto até a estação Rachel de Queiroz, no Mondubim. 

Dois trens já chegaram ao Ceará. Outros seis devem chegar a Fortaleza até fevereiro do ano que vem. Os trens fazem parte de um total de 20 que formarão dez composições de 80 metros, cada. Estão sendo executadas 18 novas estações: Carlito Benevides (antiga Vila das Flores); Jereissati; Maracanaú; Virgílio Távora (antiga Novo Maracanaú); Rachel de Queiroz (antiga Pajuçara); Alto Alegre; Aracapé; Esperança (antiga Conjunto Esperança); Mondubim; Manoel Sátiro; Vila Pery; Parangaba; Couto Fernandes, Porangabussu; Benfica; São Benedito; José de Alencar (antiga Lagoinha); Central –   Xico da Silva (antiga João Felipe).

O Governo do Estado conseguiu a inclusão de mais duas estações no cronograma de obras: Juscelino Kubitschek e Padre Cícero. As duas estações já estavam previstas desde a concepção original da Linha Sul, mas com o Plano de Mobilidade Urbana gerado pela Copa do Mundo da FIFA em 2014, suas implantações foram antecipadas. Com isso, a Linha Sul do Metrô de Fortaleza, que liga Pacatuba ao Centro de Fortaleza, terá ao todo 20 estações.

A implantação do Metrô de Fortaleza é considerada a maior obra estruturante da Capital. A expectativa é que o metrô solucione um dos grandes problemas da cidade, que é o ordenamento de seu trânsito. A necessidade de se aumentar a oferta de transporte público de qualidade em substituição aos carros de passeio tem sido um dos objetivos de governos para desafogar as vias e melhorar a   mobilidade urbana.

Estiveram na visita o presidente da Assembleia, Roberto Claudio; os secretários da Infraestrututra Adail Fontenele; das Cidades Camilo Santana; Especial da Copa Ferruccio Feitosa; o senador Inácio Arruda; o líder do Governo da Assembleia; a deputada federal Gorete Pereira; os deputados estaduais Hermínio Rezende, Tomaz Holanda, Sérgio Aguiar, Lula Morais, Moésio Loiola, Ronaldo Martins, Professor Teodoro, Tim Gomes, Cirilo Pimenta, Paulo Facó, Fernando Pessoa, Ferreira Aragão, Vanderlei Pedrosa, Zezinho Albuquerque, Edísio Pacheco, Roberto Mesquita e Inês Arruda.