Defensoria Pública ajuíza pedido para que detenta aprovada no ENEM assista às aulas

31 de janeiro de 2012

A Defensoria Pública do Estado do Ceará, através do Núcleo Especializado em Execução Penal (NUDEP), ajuizou, nesta segunda-feira (30), junto à Vara de Execuções Penais, o pedido para que a detenta Cynthia Corvello seja autorizada a frequentar a universidade. Cynthia está detida no Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa. Ela se submeteu ao ENEM em outubro passado e obteve aprovação no curso de licenciatura em História da Universidade Federal do Ceará (UFC).

 

A detenta, que foi condenada à pena de 25 anos e 04 meses de reclusão e encontra-se detida em regime fechado, foi aprovada no ENEM com excelentes notas, obtendo 900 pontos na prova de redação, cujo total é de 1000 pontos.

 

No pedido, os Defensores Públicos, enfocando principalmente a importância do estudo na ressocialização do presos, pleiteiam a liberação de Cyntia Corvello mediante monitoramento eletrônico ou escolta. Foi requerido urgência na apreciação do pedido, uma vez que a interna deverá confirmar presencialmente a matrícula na UFC até o dia 29 de fevereiro de 2012, sob pena de perda definitiva da vaga.

 

31.01.2011

 

Assessoria de Comunicação da Defensoria Pública do Estado do Ceará

Paulla Pinheiro – (85) 3101.4372 / 8724.2277

imprensa@defensoria.ce.gov.br