Achados e perdidos do Metrofor contabilizou mais de 100 documentos

2 de Fevereiro de 2012

Documentos, chapéus, guarda-chuvas e até expositores de roupas são alguns dos objetos esquecidos nos carros de passageiros da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor). Em 2011, os seguranças da linha Fortaleza-Caucaia recolheram mais de 100 documentos esquecidos, entre carteiras de trabalho, habitações, cadastros de pessoa física (CPF) e documentos de identidade. Além disso, foram deixados para trás chapéus, guarda-chuvas e até sacola com expositores de roupas.

 

Segundo dados do núcleo de segurança do Metrofor, os seguranças recolhem o material esquecido no final das viagens, quando não há mais passageiros no carro, ou quando outros passageiros informam o esquecimento.

 

Para recuperar os documentos, a pessoa deve procurar o Serviço de Achados, Apreendidos e Perdidos (SAAP) do Metrofor, na estação João Felipe, no Centro, e localizar seus dados na lista que fica disponível no local. No caso de objetos, o passageiro precisa fazer uma descrição do objeto.

 

No início de cada ano, o Metrofor reúne o material e encaminha para os órgãos fiscais e de segurança. As carteiras de identidade são encaminhadas à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social. Os CPFs são encaminhados à Receita Federal, assim como as habitações, que seguem para o Detran.

 

Passageiros em 2011

 

Mais de 3,7 milhões de passageiros utilizaram o transporte ferroviário no Ceará em 2011. As duas linhas em atividade da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), uma em Fortaleza e outra no Cariri, levaram 3.764.187 passageiros no ano passado. A linha Oeste, que liga o centro de Fortaleza ao centro de Caucaia, respondeu por 92% das passagens. Foram 3.468.787 passageiros utilizando os trens do Metrofor na Capital. No interior, foram 295.400 pessoas transportadas.

 

Segundo o diretor de operação do Metrofor, Plínio Saboya Neto, o transporte ferroviário continua atraindo muitos passageiros pelo baixo preço da passagem e pelo conforto que oferece. Para utilizar o trem, o passageiro paga somente um real. O valor é subsidiado para beneficiar a população que mais utiliza esse meio de transporte, que está concentrado nas classes C e D.

 

Plínio afirma, ainda, que outro atrativo é o conforto. O Metrofor investiu na modernização de quatro locomotivas e 31 carros de passageiros, que receberam sistema de climatização. Além disso, há muito mais seguranças dentro dos trens e nas estações para orientar o correto uso do transporte sem risco à segurança dos usuários.

 

02.02.2012

Assessoria de Imprensa do Metrofor

Márcio Teles (marcio.teles@metrofor.ce.gov.br / 85 3101.7115 – 8808.8507)