Medalha da Abolição será concedida ao Desembargador Ernani Barreira e ao Jornalista Lúcio Brasileiro

14 de Março de 2012

O Governo do Estado concederá no próximo dia 25 a “Medalha da Abolição” ao Desembargador Ernani Barreira e o jornalista Lúcio Brasileiro. A outorga da comenda, que é a maior do Estado, para os dois cearenses está publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (14) por meio do decreto nº 30.847 de 12 de março de 2012. A entrega da comenda será feita pelo governador Cid Gomes durante cerimônia no Palácio da Abolição, às 19 horas.

 

A concessão da “Medalha da Abolição” neste ano tem duas características especiais. A entrega será realizada no aniversário de 128 anos da libertação dos escravos no Ceará e acontecerá na sede do Governo do Estado que tem como homenagem a abolição da escravatura. O Ceará foi a primeira província brasileira a extinguir o sistema escravista em seu território – quatro anos antes da Lei Áurea de 1888 –  fato que originou o título de “Terra da Luz”, dado por José do Patrocínio, um dos maiores jornalistas do abolicionismo brasileiro. Até mesmo Victor Hugo, celebrado poeta francês, enviou da França as suas saudações aos cearenses.

 

Sobre os homenageados:

 

Desembargador Ernani Barreira

 

Ernani Barreira Porto é desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará desde março de 1987.  Nasceu em 26 de outubro de 1942, natural de Fortaleza, Ceará. Filho de Hugo Frota de Magalhães Porto e Maria Laís Barreira Porto, atualmente é presidente da 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará.

 

Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais na Universidade Federal do Ceará, cursado no período de 1961 a 1965, Ernani Barreira foi Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará no biênio 2009/2010.

 

Foi presidente da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará e presidente das 1ª e 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará. Exerceu interinamente o governo do Estado do Ceará, nos períodos de 29/05/2010 a 05/06/2010 e 17/06/2010 a 24/06/2010.

 

Jornalista Lúcio Brasileiro

 

Francisco Newton Quezado Cavalcante nasceu em Aurora / CE, no dia 06 de Abril de 1939. Filho de Natalício Barros Cavalcante e Josefa Quezado. Aos oito anos, mudou para Fortaleza. Iniciou a carreira no Jornalismo em 1955, com 16 anos, na Gazeta de notícias. Durante 10 anos, teve coluna no “Correio do Ceará”, dos Diários Associados, e no jornal “O Povo”, onde mantém uma coluna diária.

 

Lúcio Brasileiro tem 55 anos de rádio, tendo trabalhado na “Uirapuru”, “Verdes Mares”, “Rádio Clube”, “Iracema”, e hoje na “Calipso FM”. Faz neste ano, jubileu de ouro de televisão, tendo começado na pioneira “TV Ceará”, sendo quase pioneiro na televisão cearense. Integrou os quadros da “TV Uirapuru”, hoje “Cidade”, “TV Educativa”, e hoje na “TV Jangadeiro”. Como escritor, lançou cinco livros, todos sucessos em vendas: “Até Agora”, “Assim falava Paco”, “Pela Sociedade”, “Longe de dizer adeus” e “Quinhentos contos de réis”.

 

Seu maior orgulho é ser considerado o amigo perfeito pelo vasto círculo de relações. Há 30 anos mora na praia do Cumbuco, em Caucaia.

 

14.03.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)