Estoque de empregos em fevereiro, na RMF, é de 1,649 milhão

28 de Março de 2012

O nível de ocupação do trabalhador na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) cresceu em fevereiro último, alcançando um contingente de 1,649 milhão de pessoas empregadas, revertendo uma tendência de queda nos três primeiros meses do ano, desde 2009. O crescimento foi determinado pelo setor privado, que empregou 13 mil pessoas, sendo 8 mil com carteira e 5 mil, informais.

 

Fevereiro último registrou o maior estoque de emprego no setor privado (894 mil pessoas, o equivalente a 54,2% da ocupação na RMF) e também com carteira assinada, 681 mil pessoas, ou 41,3% da ocupação na RMF. O número de trabalhadores informais somou, no mês, 213 mil cidadãos.

 

Os números foram expostos desta quarta-feira (28) pelo analista de Mercado do Trabalho, do IDT/STDS, Mardônio Costa, durante divulgação da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) da RMF, relativa ao mês de fevereiro de 2012. O setor do comércio colaborou com a inserção de 22 mil trabalhadores, contribuindo significativamente para os resultados alcançados. O setor de serviços empregou 8 mil, enquanto o emprego industrial recuou pelo segundo mês seguido.

 

Salários

 

A PED mostra ainda que o rendimento médio do trabalhador cearense em geral cresceu 4,6% em fevereiro, em relação aos salários pagos em janeiro e 5,4%, em 12 meses. No período de um ano, o rendimento médio real dos trabalhadores informais, sem carteira, aumentou 8,2%; dos autônomos 14,9% e dos trabalhadores formais, 5,6%. A massa de rendimentos cresceu 3,4%, relativamente a dezembro de 2011 e 4,9%, relativamente a janeiro de 2011. A PED/RMF é realizada, mensalmente, a partir de convênio celebrado entre o IDT/Sine-CE, Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Fundação Seade/Dieese e MTE/FAT.

 

28.03.2012

Assessoria de Comunicação Social da STDS

Carlos Eugênio (imprensa@stds.ce.gov.br / 85 3101.2089 – 2099)

Twitter: @stdsonline