Dia Nacional de Luta: Governo recebe representantes do MST

16 de Abril de 2012

Nesta terça-feira, 17 de abril, completam 16 anos do “Massacre do Eldorado de Carajás”. Para lembrar a memória das vítimas, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) definiu a data como um dia nacional de luta pela reforma agrária e melhoria nas condições de vida do trabalhadores da agricultura. Na manhã desta segunda-feira (16), uma comissão do Governo do Estado formada pelos secretários Nelson Martins (Desenvolvimento Agrário) e Izolda Cela (Educação) e do secretário-adjunto das Cidades (Eugênio Rabelo), recebeu os representates do Movimento.

 

Durante a reunião, o secretário Nelson Martins definiu a mobilização como legítima e anunciou algumas medidas que o Governo do Estado para ameizar os efeitos da estiagem. “Estamos nos reunindo com a Funceme e já temos a previsão de que as chuvas serão abaixo das expectativas. Por conta dessa situação, já solicitação a antecipação do Garanti-Safra e já foi aprovada a medida provisória que passa para 2013 o prazo para a renegociação das dívidas dos agricultores. O Estado está agindo de maneira preventiva”, destacou o secretário.

 

Ele reforçou ainda que nos p´roximos dias será assinado um convênio com o Ministério da Integração Nacional para a distribuição de 5 mil kits de irrigação até 2014 e a construção de 1,5 mil sistemas de abastecimento de água, com investimento de R$ 200 milhões. “Na semana passada publicamos editais para a construção de 33.400 cisternas de placas”, completou Nelson Martins.

 

Os representantes do MST destacaram que houve melhorias e reforçaram o pedido para que o Governo Federal destine mais recursos para a reforma agrária, criação de institutos federais voltados para cursos na área da agricultura e mais celeridade no programa Minha Casa, Minha Vida – que envolve a iniciativa privada e a Caixa Econômica Federal.

 

Massacre de Eldorado dos Carajás

 

O Massacre de Eldorado dos Carajás foi a morte de 19 sem-terra que ocorreu em 17 de abril de 1996 no município de Eldorado dos Carajás, no sul do Pará. Dezenove sem-terra foram mortos pela Polícia Militar do Estado do Pará. O confronto ocorreu quando 1.500 sem-terra,0 que estavam acampados, decidiram fazer uma marcha em protesto contra a demora da desapropriação de terras.

 

16.04.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)