Febre Aftosa no Ceará: meta é vacinar 100% do rebanho

1 de junho de 2012

Vacinar 100% do rebanho do Ceará é a meta da Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa de 2012, lançada nesta sexta-feira (01), pelo governador Cid Gomes e pelo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho. “Nós só vamos conseguir exportar nossos produtos originados da pecuária, como carne e leite, com qualidade quando erradicamos a febre aftosa no nosso Estado. Para isso, precisamos do apoio também das prefeituras para repercutirem em seus municípios a importância da vacinação”, disse o Governador. O lançamento aconteceu no Parque de Exposições João Passos Dias, em Sobral, Zona Norte do Estado.

 

Segundo o secretario do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, é a primeira vez que o Ceará recebe um ministro da Agricultura. “A presença do Ministro nesse lançamento demonstra o quanto o Ceará cresceu em termos de agricultura e pecuária. Com essa campanha estamos caminhando para termos risco zero de contaminação de febre aftosa no Estado”, afirmou. Ainda segundo o Secretário, a partir de 18 de junho, cinco mil animais terão o sangue colhido para realização do exame da febre aftosa. O procedimento se estenderá por 30 dias e terá o objetivo de testar o sangue dos animais para a febre. Duzentas e quarenta e uma propriedades foram sorteadas, com cerca de 20 animais de cada fazenda, entre 6 e 12 meses. Em outubro, sairão os resultados para descobrirmos se o Ceará está livre do vírus. “Quero estar em 2013 acompanhado do governador Cid Gomes na França, para recebermos o certificado de que o Brasil é um país livre da febre aftosa”, comemorou o Ministro.

 

foto1O Ceará é um estado que tem a atividade pecuária como tradição, mas que ainda precisa acompanhar as novas tecnologias para a atividade. “Para conseguirmos deixar mais rentável a pecuária no Estado, precisamos oferecer e investir em tecnologias, só assim poderemos melhorar cada vez mais nosso rebanho”, concluiu Cid. Para o senador Eunício Oliveira, “investir na agricultura e pecuária é uma forma de trazer desenvolvimento ao Estado, mantendo o homem no campo e trazendo igualdade ao Ceará”.

 

O último caso registrado de febre aftosa no Ceará foi em 11 de abril de 1997, no município de Porteiras, no Cariri. Por isso, essa, que é a 11ª campanha lançada, tem grande importância no Estado. “No último ano já atingimos mais de 90% de vacinação do rebanho, esse ano podemos ampliar ainda mais a cobertura”, explicou o prefeito de Sobral, Veveu Arruda. A dose da vacina continua com preço médio de R$ 1,50. Os animais podem ser vacinados até 30 de junho e a multa para quem não vacinar o rebanho ainda é de R$ 13,43 por cabeça. As vacinas já estão disponíveis nas revendas desde a manhã desta sexta feira (01).

 

foto2A febre aftosa é uma doença contagiosa, causada por vírus de rápida multiplicação. O animal infectado apresenta feridas na boca, nos lábios, tetas e nos cascos. Os bichos também se afastam do rebanho, babam, não comem e não bebem água.

 

Campanha

A campanha de vacinação deste ano foi adiada de maio para junho em virtude do processo de sorologia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento  (Mapa). É que o Estado atingiu a pontuação mínima exigida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e luta para alcançar o status de zona livre com vacinação.

 

01.06.2012

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil – 85 3466.4898

comunicacao@casacivil.ce.gov.br