Governador entrega Residencial Rachel de Queiroz nesta segunda-feira (04)

1 de junho de 2012

O governador Cid Gomes entrega à população de Fortaleza, 324 novas unidades habitacionais. A inauguração do Residencial Rachel de Queiroz acontece nesta segunda-feira (04), às 09h30, e contará com a presença do secretário das Cidades, Camilo Santana. 

 

O residencial integra o maior projeto de mobilidade urbana previsto no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Rio Maranguapinho, que prevê além de outras ações, a retirada de mais de 16 mil famílias das margens do Rio. Treze conjuntos habitacionais já estão previstos. O Rachel de Queiroz é o quarto residencial a ser inaugurado e recebeu investimentos da ordem de R$ 8,8 milhões, beneficiando 324 famílias.  

 

Localizado na região sudoeste da Capital, o residencial fica no bairro de Urucutuba – próximo à divisa tríplice Fortaleza-Caucaia-Maracanaú. São 27 blocos, de três andares cada, com apartamentos de 44,45 metros quadrados de área construída – sendo dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço.

 

O residencial conta com praças, dotadas de playground, ruas pavimentadas, rede de abastecimento de água, rede coletora de esgoto, rede elétrica nos apartamentos e rede de iluminação pública. “Com a entrega dos conjuntos habitacionais Rachel de Queiroz e, logo depois, Miguel Arraes serão resolvidas cerca de 70% das ações de realocação de famílias que vivem em áreas de risco”, explicou o secretário das Cidades, Camilo Santana.

 

Rio Maranguapinho

 

O Projeto Rio Maranguapinho tem como área de intervenção a Região Metropolitana de Fortaleza, mais especificamente os municípios de Fortaleza, Maranguape, Maracanaú e Caucaia.
Constitui-se de uma combinação de intervenções que inclui: obras de controle e amortecimento de ondas cheias, visando diminuir a faixa de inundações, além de reduzir o número de famílias realocáveis; obras de desassoreamento (dragagem do rio); obras de urbanização e saneamento e; obras de habitação popular, para remanejamento de famílias vivendo em áreas de risco ao longo do Rio Maranguapinho.

 

O Projeto envolve recursos da ordem de R$ 700 milhões e é considerada a maior obra de intervenção urbana prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.

 

01.06.2012

Assessoria de Imprensa da Secretaria das Cidades

Priscila Teixeira (comunicacao@cidades.ce.gov.br / 85 3207.5249)
Twitter: @cidades