Rio Maranguapinho: 324 famílias recebem novas moradias

4 de junho de 2012

Trezentas e vinte e quatro famílias que viviam em áreas de risco no entorno do Rio Maranguapinho agora tem a tranquilidade de ter um local seguro e adequado para morar. Nesta segunda-feira (04), o governador Cid Gomes entregou a essas famílias o Residencial Rachel de Queiroz, no  bairro de Urucutuba. O Residencial faz parte do Projeto Maranguapinho, que prevê além da realocação de 10 mil famílias das áreas de cheias, a urbanização do Rio. “O Maranguapinho é um grande projeto que repercute em três municípios, Maracanaú, Maranguape e Fortaleza, todos na Região Metropolitana e que abrigam o maior número de áreas de risco. Através desse Projeto identificamos cerca de 10 mil famílias e estamos realocando-as. E todo um trabalho de recuperação está sendo desenvolvido. O Rio está sendo drenado, seu entorno revitalizado. E é fundamental que possamos ter um maior controle do Rio, e por isso estamos construindo uma Barragem, que funciona como uma espécie de sanfona, no inverno ela controla as cheias e no verão suas águas são liberadas”, explicou o Governador.

 

O Rachel de Queiroz é o quarto residencial a ser inaugurado, como parte desse Projeto. Nas obras dos apartamentos o Governo do Estado, através da Secretaria das Cidades, e em parceria com o Governo Federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), foi investido o montante de R$ 8,8 milhões, beneficiando 324 famílias. Ao todo 27 blocos, com três andares de apartamento cada, compõe o Residencial. Cada apartamento tem 44,45 metros quadrados de área construída, sendo dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço. “O objetivo desse Governo é trabalhar para melhorar cada vez mais a qualidade de vida, especialmente de quem mais precisa”, analisou o secretário das Cidades, Camilo Santana.

 

Rachel_Dentro3Segundo lembrou o secretário, o Residencial também tem uma grande importância social por abrigar espaço de convivência entre os moradores. “Esse é era um sonho de muita gente que vivia as margens do Rio”, destacou o secretário. O Rachel de Queiroz conta com praças, dotadas de playground, ruas pavimentadas, rede de abastecimento de água, rede coletora de esgoto, rede elétrica nos apartamentos e rede de iluminação pública.

 

O Governador aproveitou a ocasião para anunciar a inauguração de outro Residencial, o Miguel Arraes que será entregue em julho deste ano. Ao todo serão 1.200 apartamentos entregues e que segundo Camilo Santana, junto com o Rachel de Queiroz, deve resolver em cerca de 70% a questão das realocações de famílias que vivem em áreas de risco do Maranguapinho.

 

Rachel_DentroPara o presidente da Assembleia Legislativa, Roberto Cláudio, esse Projeto se constitui além de um plano habitacional popular. “É também uma obra de meio ambiente, com a revitalização do Rio; de esporte e lazer, por que no seu entorno estão sendo construído diversos equipamentos esportivos. Mas sobretudo é uma obra que tira famílias da situação da indignidade”, avaliou o Presidente.

 

Rio Maranguapinho

 

O Projeto Rio Maranguapinho tem como área de intervenção a Região Metropolitana de Fortaleza, mais especificamente os municípios de Fortaleza, Maranguape, Maracanaú e Caucaia.
Constitui-se de uma combinação de intervenções que inclui: obras de controle e amortecimento de ondas cheias, visando diminuir a faixa de inundações, além de reduzir o número de famílias realocáveis; obras de desassoreamento (dragagem do rio); obras de urbanização e saneamento e; obras de habitação popular, para remanejamento de famílias vivendo em áreas de risco ao longo do Rio Maranguapinho.

 

Rachel_Dentro2O Projeto envolve recursos da ordem de R$ 700 milhões e é considerada a maior obra de intervenção urbana prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. “São mais de 10 mil famílias beneficiadas diretamente com os residenciais, e 300 mil beneficiadas indiretamente com a revitalização do Maranguapinho”, finalizou Cid Gomes.
A solenidade contou com a presença dos secretários estaduais Ferrucio Feitosa (Secopa) e Eugênio Rabelo (adjunto das Cidades), do presidente da Cagece, Gotardo Gurgel; do deputado Danilo Forte; de vereadores e autoridades locais.

 

04.06.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)