Divulgado resultado da licitação para aquisição das tuneladoras

15 de junho de 2012

A Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra) homologou nesta sexta-feira (15) a empresa  The Robbins Company como a vencedora do pregão presencial para a  fabricação de quatro tuneladoras destinadas à construção da Linha  Leste do Metrô de Fortaleza. A homologação acontece depois da análise  realizada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) na documentação da  vencedora. Da decisão da PGE não cabe mais recursos administrativos. A  documentação será publicada no Diário Oficial do Estado.

 

O valor apresentado pela Robbins é de  R$ 128.224.258,52,  aproximadamente R$ 20 milhões a menos que o valor divulgado pela  segunda colocada, a alemã  Herrenknecht Aktiengesellschaft, que  apresentou o segundo menor preço, de R$ 147.999.999. O pregão  presencial aconteceu no dia 11 de maio deste ano, na Comissão Central  de Concorrência (CCC). Os recursos para a aquisição das tuneladoras  são oriundos do Tesouro do Estado.

 

Uma vez entregue as tuneladoras, também conhecidas por “tatuzões”, a  empresa terá dois meses para montar os equipamentos nas duas frentes  de serviço que serão abertas. A expectativa é que as primeiras duas  tuneladoras cheguem em maio do ano que vem e, dois meses depois, os  equipamentos serão montados nas duas frentes de serviços a serem  abertas.

 

Edital das obras civis

A Seinfra também deverá divulgar, em até 20 dias, o edital para a  contratação de empresa de engenharia que ficará responsável pela construção das obras civis da Linha Leste. Estas obras incluem, dentre  outros serviços, as estações.

 

A Linha Leste do Metrô de Fortaleza está inserida na maior e mais  dinâmica área em expansão no município. A parte Leste/Sudeste da  Capital vem apresentando elevados índices de crescimento e adensamento  populacional nos últimos quinze anos. Essa região registra cerca de  450 mil habitantes, concentrando cerca de 20% das atividades  industriais e 35% das atividades ligadas ao setor terciário como  comércio, serviços, lazer e turismo. Além disso, a área sedia alguns  dos maiores estabelecimentos comerciais da cidade, como shopping  centers, colégios, universidades e o Fórum. Em junho, receberá ainda o  Centro de Eventos.

 

O projeto prevê a construção de onze estações: Estação da Sé, Luiza  Távora, Colégio Militar, Nunes Valente, Leonardo Mota, Papicu, HGF,  Cidade 2.000, Bárbara de Alencar, CEC e Edson Queiroz. Além dessas,  haverá integração com as linhas Oeste e Sul na estação central Chico  da Silva, totalizando doze estações. Os R$ 3,3 bilhões previstos de  investimentos estão garantidos, sendo R$ 1 bilhão do Tesouro da União,  R$ 1 bilhão de empréstimos federais e o restante de contrapartida do  Governo do Estado.

 

A linha será operada com trens elétricos que transportarão cerca de 400 mil pessoas diariamente. O projeto se integrará ainda às linhas  Sul, já em fase de conclusão, à Oeste, remodelada, ao ramal Parangaba-Mucuripe, também em obras, e aos terminais de ônibus. A  linha subterrânea seguirá em boa parte o trajeto da avenida Santos  Dumont.

 

Saiba mais

– Os shields em sua fabricação levam em conta, entre outras  características, o tipo de solo a ser perfurado.
-No caso da linha de Fortaleza a máquina terá seis metros e noventa e  cinco centímetros de diâmetro.
-O impacto das obras de escavação com este equipamento é praticamente  nulo, ou seja, a população a construção do túnel, que terá entre 15 e  30 metros de profundidade.
-Cada máquina abre 16 metros de túnel por dia, parando somente um dia na semana para manutenção.

 

15.06.2012

 

Assessoria de Imprensa da Seinfra

Marcos Cavalcante – 85 3216.3764

marcos.cavalcante@seinfra.ce.gov.br