Definido rateio para policlínica da microrregional Norte

26 de junho de 2012

 

O governador Cid Gomes, acompanhado do secretário da Saúde, Arruda Bastos, se reuniu na tarde desta terça-feira (26) com prefeitos e representantes dos municípios que fazem parte da microrregional de saúde de Sobral onde está instalada a Policlínica. São ao todo 24 municípios: Alcântaras, Cariré, Catunda, Coreaú, Forquilha, Frecheirinha, Graça, Groaíras, Hidrolândia, Ipu, Irauçuba, Massapê, Meruoca, Moraújo, Mucambo, Pacujá, Pires Ferreira, Reriutaba, Santana do Acaraú, Santa Quitéria, Senador Sá, Sobral, Uruoca, Varjota.

 

 

 

No contrato de rateio, fica definido quanto cada município assume no custo mensal da nova unidade regional, com os custos compartilhados entre o Governo do Estado e todos os  municípios que atenderão a  população da Região, que corresponde a 613.104 habitantes. Na policlínica regional, o Governo do Estado participa com 42,42% dos custos mensais e os municípios da região com 57,58%. No custeio do CEO regional, já em funcionamento e com rateio definido, o Governo do Estado assumiu 41% e os municípios 39%. Governo Federal ficou com 20%.

 

 

 

Os consórcios públicos de saúde são uma inovação na gestão da saúde pública do Estado. Foram implantados no governo Cid Gomes para fortalecer a regionalização e promover a interiorização dos serviços de saúde, garantindo à população acesso a consultas e exames na própria região. A gestão das 22 policlínicas e dos 18 Centros de Especialidades Odontológicas que integram a nova rede de assistência à saúde do Ceará é através de consórcios públicos.

 

 

 

Todas as 22 microrregiões de saúde do Estado já criaram seus consórcios intermunicipais e  estão  implantados os CEOs de Juazeiro do Norte, Baturité, Acaraú, Sobral, Camocim, Ubajara, Russas, Brejo Santo, Limoeiro do Norte, Itapipoca, Tauá, Crato e as policlínicas regionais de Tauá, Baturité, Camocim, Itapipoca e Pacajus, todas essas unidades em pleno funcionamento.

 

 

 

As Policlínicas tipo II atendem 13 especialidades. Além de atendimento médico, nesses equipamentos a população tem acesso a serviços de radiologia convencional, mamografia, ultrassonografia, endoscopia digestiva, ecocardiografia, ergometria, eletrocardiograma, audiometria, coleta de patologia clínica, enfermagem, farmácia clínica, terapia ocupacional, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, assistência social e ouvidoria.

 

 

 

 

26.06.2012

 

 

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br – 85 3466.4898