Fábrica de tuneladoras norte-americana quer se instalar no Ceará

29 de junho de 2012

O Governador Cid Gomes recebeu nesta sexta-feira (29), no Palácio da Abolição, o Presidente da empresa The Robbins Company, Lok Home. A empresa é especializada há mais de 50 anos em fabricar máquinas de construção avançada para serem utilizadas no subsolo. Na ocasião,  Lok Home apresentou o plano para instalação de uma fábrica de tuneladoras no Ceará, que deverá atender todo o mercado Latino Americano. O secretário da Infraestrutura, Adail Fontenele, também estava presente no encontro.

 

Durante a audiência, o Presidente Lok Home também assinou o contrato para fabricação de quatro tuneladoras tipo Earth Pressure Balanced (EPB) completas, incluindo backup e periféricos. Esses equipamentos serão utilizadas nas obras de implantação da Linha Leste do Metrô de Fortaleza (Metrofor). O valor do contrato foi de R$ 128.224.258,52.

 

No último mês de junho o Governo do Estado, através da Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra), homologou a empresa The Robbins Company como a vencedora do pregão presencial para a fabricação de quatro tuneladoras destinadas a construção da Linha Leste do Metrô. A homologação da documentação vencedora aconteceu após análise da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

 

Uma vez entregue as tuneladoras, também conhecidas por “tatuzões”, a fabricante terá dois meses para montar os equipamentos nas duas frentes de serviços que serão iniciadas. A expectativa é que as primeiras duas tuneladoras cheguem em maio de 2013. Dois meses depois os equipamentos serão montados nas duas frentes de serviços.

 

Linha Leste

 

A Linha Leste do Metrô de Fortaleza está inserida na maior e mais dinâmica á¡rea em expansão da Capital. A parte Leste/Sudeste de Fortaleza vem apresentando elevados índices de crescimento e adensamento populacional nos últimos quinze anos. Essa região registra cerca de 450 mil habitantes, concentrando cerca de 20% das atividades industriais e 35% das atividades ligadas ao setor terciário como comércio, serviços, lazer e turismo. Além disso, a área sedia alguns dos maiores estabelecimentos comerciais da cidade, como shopping centers, colégios, universidades e o Fórum.

 

O projeto prevê a construção de onze estações: Estação da Sé, Luiza Távora, Colégio Militar, Nunes Valente, Leonardo Mota, Papicu, HGF, Cidade 2.000, Bárbara de Alencar, CEC e Edson Queiroz. Além dessas, haverá a integração com as linhas Oeste e Sul na Estação Central Chico da Silva, totalizando doze estações. Os R$ 3,3 bilhões previstos de investimentos estão garantidos, sendo R$ 1 bilhão do Tesouro da União, R$ 1 bilhão de empréstimos federais e o restante de contrapartida do Governo do Estado.

 

A linha será operada com trens elétricos que transportarão cerca de 400 mil pessoas diariamente. O projeto se integrará ainda as Linhas Sul – parte já inaugurada pelo Estado, Oeste, que foi toda  remodelada, e ao ramal Parangaba-Mucuripe, também em obras. Além dos terminais de Ônibus. A linha subterrânea seguirá em boa parte o trajeto da avenida Santos Dumont.

 

29.06.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)