Hospitais recebem mais recursos para modernização

30 de julho de 2012

O governador Cid Gomes aprovou nesta segunda-feira (30) recursos para aquisição de equipamentos e modernização dos maiores hospitais públicos da rede estadual. Para o Hospital César Cals, o mais antigo da rede estadual, foram liberados R$ 2.400.000,00, que serão investidos na primeira ressonância magnética do hospital. Com 83 anos de existência, o César Cals avança em tecnologia e amplia o acesso da população a esse complexo exame, atualmente realizado no Hospital Regional do Cariri, construído pelo governo do Estado, em Juazeiro do Norte, e pelo Hospital Geral de Fortaleza (HGF).

 

O HGF foi o que teve mais recursos aprovados pelo Governador, um total de R$ 7.580.400,00 para a compra de equipamentos modernos e de alta complexidade, dentre eles um novo aparelho de ressonância magnética e um sistema de hemodinâmica de grande porte para realização de cirurgias neurológicas, vasculares e cardíacas. Os recursos estão previstos no Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (MAPP da Saúde).

 

O Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes também teve recursos aprovados no MAPP da Saúde nesta segunda-feira (30). Foram aprovados R$ 251.149,36 para aquisição de equipamentos e duas ambulâncias. Outro hospital contemplado foi o Hospital Geral da Polícia Militar, que desde o ano passado saiu da estrutura da Secretaria de Segurança e passou a integrar a rede da Secretaria da Saúde do Estado.

 

Com o objetivo de atualizar a tecnologia da informação e agilizar os processos de atendimento, e ainda renovar a frota de veículos, foram aprovados no MAPP para o hospital R$ 242.168,00. Para o secretário da saúde do Estado, Arruda Bastos, “a aprovação de mais recursos no MAPP mostra que o Ceará está sempre planejando, executando e realizando novos serviços para assegurar assistência resolutiva, dotando os hospitais de mais capacidade e estrutura de atendimento”. E acrescenta: “o mundo avança muito rápido em tecnologia, Na área da saúde, precisamos acompanhar  essa evolução para contribuir com diagnósticos mais precisos e rápidos”.

 

Arruda Bastos observa que os investimentos do Governo do Estado na modernização dos hospitais são uma constante. Lembra o HGF, que desde outubro de 2009 passou a ter uma das mais modernas unidades de AVC do país. Na nova unidade os pacientes passaram a ter acesso aos trombolíticos e ainda a exames de alta complexidade para o diagnóstico minucioso da doença, como a tomografia realizada pelo multi-slice. O exame que antes era feito em 20 minutos é realizado em apenas 20 segundos. Ele cita também a primeira central de perfusão hipotérmica da América Latina, que começou a funcionar no HGF em junho deste ano.

 

30.07.2012

 

Assessoria de Imprensa da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220/ 8733.8213)