Manutenção dos parques da RMF será feita por egressos do regime semiaberto

4 de setembro de 2012

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus) e o Conselho Estadual de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam) lançam, nesta quarta-feira (05), às 9 horas, no Centro de Referência do Parque do Cocó, o projeto Batalhão Ambiental que utiliza a mão de obra egressa do sistema penitenciário cearense para a manutenção dos parques ecológicos da Região Metropolitana de Fortaleza. Cem egressos ficarão responsáveis pela manutenção e conservação das 23 Unidades de Conservação geridas pelo Governo do Estado. O lançamento do projeto contará com a presença da secretária da Justiça e Cidadania, Mariana Lobo, e  com o presidente do Conpam, Paulo Henrique Lustosa.

 

A primeira turma já inicia os trabalhos no Parque Ecológico do Cocó, em Fortaleza, e Parque Botânico, em, Caucaia, no mês de setembro. Posteriormente, os demais egressos serão distribuídos nas outras unidades de preservação do Estado com intuito de realizar serviços de limpeza e manutenção desses espaços. O presidente do Conpam, Paulo Henrique Lustosa, explica que o Conpam irá capacitar os apenados, inicialmente 20 egressos, de um total de 100 participantes do projeto. “Os primeiros irão trabalhar nos parques do Cocó, em Fortaleza e Botânico, em Caucaia, realizando serviços de limpeza, acero, consertos nas calçadas e nas cercas”. O treinamento dos apenados ocorre no Centro de Referência do Parque do Cocó, de 03 a 06 de setembro. Além dos egressos, também será capacitado uma equipe de funcionários terceirizados do Conpam.

 

A secretária da Justiça e Cidadania do Ceará, Mariana Lobo, afirma que os apenados que trabalharão neste projeto já estão nos regimes aberto e semiaberto com prisão domiciliar decretada pelo Juízo das Execuções Penais. “A primeira turma é formada pelos egressos que já trabalharam em projetos da própria Sejus. Eles já estão fora do cárcere e ganham a oportunidade de pagar sua pena, prestando um importante serviço à sociedade no cuidados com às áreas verdes do Estado, além de garantirem um salário para sustento de suas famílias, longe da criminalidade”, explica. Os egressos receberão kit completo para execução do trabalho e o benefício da redução da pena pelo trabalho (03 dias trabalhados, 01 dia a menos de pena a cumprir), como prescreve a Lei de Execução Penal. O projeto Batalhão Ambiental será acompanhado pela Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e Egresso (Cispe), com equipes de custódia e de assistência social e psicológica.

 

Serviço: Lançamento do Projeto Batalhão Ambiental – Dia 05 de setembro, às 9 horas, no Centro de Referência do Parque do Cocó.

 

04.09.2012

Assessoria de Comunicação da Sejus

Bianca Felippsen (85 3101.2862 – 8878.8464)