“Álcool e direção: o estrago é sempre maior do que a gente imagina”

11 de setembro de 2012

Com um carro virado e um boneco estendido no asfalto, simbolizando a violência e as vítimas do trânsito, a campanha do Fórum de Trânsito que a Secretaria da Saúde do Estado e o  Instituto Brasileiro de Defesa da Cidadania realizarão de 11 a 14 de setembro está focada no tema “álcool e direção: o estrago é sempre maior do que a gente imagina” como um problema de saúde pública. O foco foi definido com base em constatações. Pesquisa do Ministério da Saúde, feita em parceria com outras instituições nas cinco regiões brasileiras em 2009, concluiu que no conjunto das cidades, a prevalência de alcoolemia positiva foi de aproximadamente 27%. A maior delas foi verificada em Fortaleza, com 36,5%, e a menor em Brasília, com 16,3%. A alcoolemia positiva é fator de risco para determinar o grau de gravidade em que estavam as vítimas nas duas primeiras horas da chegada ao hospital ou nos institutos médicos legais.

 

No Fortran 2012, que será aberto às 19 horas desta  terça-feira (11),  no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, Rua Assunção, acontecerá o Seminário Responsabilidade no Trânsito em Prol da Vida, que traz uma programação com apresentação da pesquisa ¨Consumo de álcool e os acidentes de trânsito¨ e  diferentes mesas redondas. Entre os temas das mesas redondas destaque para a do dia 12, das 16h30min às 18h30min, com o tema ¨Impacto social e financeiro dos acidentes de trânsito¨. Na quinta-feira, 13, a preocupação com a paz e educação no trânsito vai estar na mesa redonda “Punir e educar, experiências exitosas no trânsito”, das 8 às 12 horas, com a participação de técnicos de órgãos de trânsito de outros Estados e dos municípios cearenses de Limoeiro do Norte e Sobral, onde a gestão do trânsito é municipalizada. Com exceção da abertura, toda a programação do Fortran 2012 será no Centro de Negócios do Sebrae, na Avenida  Monsenhor Tabosa, 777, onde em estandes instalados os participantes e visitantes terão oportunidade de conhecer as publicações e novidades de diferentes instituições na prevenção e combate à violência no trânsito. A Sesa terá um estande.   

 

Motos

 

Segundo o Ministério da Saúde, os brasileiros estão morrendo mais em acidentes com transporte terrestre, principalmente quando o veiculo é motocicleta. Dados de 2010 do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) mostram que 40.610 pessoas foram vítimas fatais, sendo que 25% delas em acidentes com motocicletas. Em nove anos, de 2002 a 2010, o número total de óbitos em acidentes com motos quase triplicou no país, crescendo de 3.744 para 10.143. De acordo com o SIM, entre 2002 e 2010, o número total de óbitos em acidentes com transporte terrestre aumentou 24%. Passou de 32.753 para 40.610 mortes. No Ceará, no mesmo período, o aumento foi de 30,9. Pulou de 1.501 mortes em 2002 para 1.965 em 2010.       

 

11.09.2012

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira/ Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 – 8733.8213 )
Twitter: @SaudeCeara