Produção de aço: Nova era industrial na história do Ceará

2 de outubro de 2012

Foi lançada nesta terça-feira (02), na localidade de Primavera, em Caucaia, a pedra fundamental da construção da Siderúrgica Latino-Americana S/A (Silat). “Primeiro traríamos a fabricação da placa de aço, com a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), que já transformamos em realidade. Em seguida, a transformação dessas placas em produto final, que é o que a Silat vai produzir aqui já na primeira fase. Estamos antecipando esse segundo momento”, comemorou o governador Cid Gomes. A indústria será implantada em uma área de 148 hectares e terá como investimento na primeira fase de implantação R$ 300 milhões, gerando 200 empregos diretos e 800 indiretos.

 

O Governador ressaltou que não há região que tenha se desenvolvido plenamente sem que tivesse indústrias de base, como refinaria e siderúrgica. “Nós realizamos a um só tempo dois sonhos, uma Siderúrgica que é fundamental para que possamos evolucionar a participação da indústria na nossa economia, gerando empregos e melhoria de vida para as pessoas, e também a ZPE (Zona de Processamento de Exportação), que também atrairá também outros empreendimentos”, afirmou Cid Gomes. O Ceará será o primeiro estado a ter a ZPE implantada. Enquanto a CSP produzirá placas de aço, que é um bem intermediário, a Silat já vai transformar esse produto intermediário em produto acabado. “Isso é a antecipação de um efeito poderoso que um empreendimento de base como a CSP traz, ela vai atrair muitas indústrias para cá e essa é a primeira dela”, disse Cid.

 

Segundo o presidente da Silat, Luiz Eduardo Barbosa de Moraes, o dever da indústria será inicialmente suprir toda a demanda de aço do Estado. “O Governo do Estado é um parceiro interessado e decidido. Estamos hoje plantando a primeira semente dessa instalação”, completou. Na Silat, a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) terá participação acionária de 10%, sendo essa a primeira parceria formal em empresas que têm parcerias com o Governo do Estado.

 

Silat_2A implantação da Silat acontecerá em três fases. Na Fase 01 produzirá vergalhões, fio máquina e malhas de aço acabadas, em uma área construída de 60.000 metros quadrados. A produção será de 600.000 toneladas por ano de vergalhões e fio máquina, e 60.000 toneladas por ano de malhas de aço acabadas. Na Fase 02 produzirá 700.000 toneladas por ano de chapas laminadas para utilização na indústria naval, de torres eólicas, de linha branca e automobilística. A terceira Fase contemplará uma Aciaria que produzirá o tarugo, matéria prima para a laminação de aços longos. A Unidade para fabricação de malhas entrará em operação ao longo de 2013, enquanto que o Trem de Laminação de Aços Longos começará a produzir em 2014.

 

Estiveram presentes na solenidade o secretário da Infraestrutura Adail Fontenele; o presidente do Metrofor, Rômulo Fortes; o acionário majoritário do Grupo Hierros Añon, Manuel Añon; o presidente da Adece, Roberto Smith; o presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Ivan Bezerra; os deputados federais Antônio Balhman e Danilo Forte.

 

02.10.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)