Hospital de Saúde Mental homenageia psiquiatra Frota Pinto

4 de outubro de 2012

O Hospital de Saúde Mental de Messejana recebe oficialmente nesta sexta-feira (5),  às 9 horas, a denominação de Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto (HSM). A solenidade terá a participação do secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos, do diretor do HSM, Marcelo Theophilo Lima, funcionários e familiares do homenageado. Como chefe do Serviço de Saúde Mental do Ministério da Saúde no Ceará, o médico psiquiatra Gerardo Frota Pinto participou da concepção, construção e funcionamento do então Hospital Colônia de Psicopatas, estruturado inicialmente como asilo. Em 2013, o Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto completará 50 anos de existência.

 

Atualmente, o Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto compõe a estrutura organizacional da Secretaria de Saúde do Estado e é referência para o atendimento em psiquiatria no Ceará. Integrante da rede hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS), o hospital tem dois hospitais-dia com 60 leitos distribuídos no atendimento a psicóticos e dependentes químicos, um núcleo de atenção à infância e adolescência, uma unidade de desintoxicação (álcool e outras drogas) com 20 leitos masculinos e quatro unidades de internação, duas masculinas e duas femininas com 40 leitos cada, assegurando assistência gratuita aos pacientes em clínica psiquiátrica e reabilitação biopsicossocial multidisciplinar. É ainda campo de estudo, pesquisa e formação para profissionais da área de saúde mental.

 

Homenagem

 

Gerardo Frota Pinto nasceu em Fortaleza, no dia 5 de outubro de 1916. Graduou-se aos 21 anos, na Faculdade de Medicina da Bahia, no ano de 1937. De volta a Fortaleza, iniciou a vida profissional lecionando no Liceu do Ceará e trabalhou no 6º Regimento de Aviação do Exército, hoje Base Aérea de Fortaleza, realizando exames médicos para seleção de oficiais destacados para lutar na II Guerra Mundial. Especializou-se em Psiquiatria no Rio de Janeiro no início da década de 1940, no curso de pós-graduação do Ministério da Saúde, equivalente hoje ao grau de mestrado/doutorado. Assumiu a Cátedra de Psiquiatria no Ceará e ingressou no Ministério da Saúde, onde exerceu a Chefia do Serviço de Saúde Mental do Ceará até a aposentadoria, após 35 anos de serviço.

 

Fundou, com um grupo de médicos, o Instituto de Ensino Médico do Ceará, que foi absorvido pela Universidade Federal do Ceará (UFC) como Faculdade de Medicina do Ceará. Foi professor catedrático de Psiquiatria, hoje professor titular, por mais de 30 anos. Dirigiu o Hospital de Saúde Mental da Parangaba e foi membro do Conselho Penitenciário do Ceará por cerca de 25 anos. Fundou juntamente com um grupo de médicos a Academia Cearense de Medicina. Tem mais de uma centena de trabalhos científicos publicados em revistas médicas, anais de congressos e da Academia Cearense de Medicina. Publicou na década de 1950 o livro “Perícias Neuropsiquiátricas nos Estados Fronteiriços” e, em 1983, “Psiquiatria Básica”, pela Editora Centro Médico Cearense, que lhe valeu à época, o título nacional de “Psiquiatra do Ano”. Foi vice-presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria e publicou, em 2010, pelas Edições UFC, “As Quatro Heranças do Homem – Tentativa de Interpretação do Animal Homem”.  Faleceu em Fortaleza, aos 94 anos, em 14 de agosto de 2011.

 

04.10.2012

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira/ Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220/ 3101.5221 / 8733.8213)

Twitter: @SaudeCeara