Especialistas tiram dúvidas sobre câncer de mama nesta sexta-feira (19)

18 de outubro de 2012

Numa grande roda de conversa, mulheres atendidas no Instituto de Prevenção do Câncer da Secretaria da Saúde do Estado terão a oportunidade de tirar dúvidas sobre o câncer de mama diretamente com especialistas. Das 9 horas às 11 horas desta sexta-feira (19), o oncologista e secretário da saúde do Estado, Arruda Bastos, a ginecologista e diretora do IPC, Tânia Veras, o ginecologista e presidente do Comitê Estadual de Redução da Mortalidade Materna, Mariano de Freitas, participarão da roda de conversa, que faz parte das atividades do Movimento Outubro Rosa no Ceará. O movimento mobiliza durante todo este mês diversos países para a prevenção do câncer de mama, que no Estado causou a morte de 492 mulheres em 2010. Com esse número, a taxa de mortalidade por 100.000 habitantes foi de 11,36 no ano passado.

 

O câncer é a segunda doença que mais mata no Ceará. Fica atrás apenas do AVC. Entre as mulheres, o câncer que provoca maior número de mortes é o de mama, seguido de pulmão, estômago e colo de útero. Para o diagnóstico precoce e cuidados com as mulheres, reduzindo a mortalidade, cresce no Ceará o número de  mamografias. Segundo dados divulgados no último mês de setembro pelo Ministério da Saúde, nos seis primeiros deste ano foram realizadas 63% a mais mamografias nas mulheres da faixa etária prioritária de 50 a 69 anos do que no primeiro semestre de 2010 e 46% mais do que no mesmo período de 2011. O aumento foi proporcionalmente maior do que a média brasileira que ficou em 41% entre 2010 e 2012 e em 16% na comparação com o ano passado. No total, incluindo todas as faixas etárias, o número de mamografias feitas no Estado aumentou 33% no primeiro semestre, passando de 41.865 exames realizados no ano passado para 55.694 este ano.       

 

Capital e Interior

 

Em Fortaleza, o IPC é a unidade da rede da Secretaria da Saúde do Estado de assistência em prevenção, diagnóstico e tratamento de neoplasias. Só em agosto deste ano, o IPC, que fica na Avenida  Assis Chateaubriand, 58, bairro Dionísio Torres, realizou 589 mamografias, 167 ultrassonografias de mama, 759 atendimentos com mastologistas e 61 punções e cirurgias. No interior, as mulheres já tem acesso a mamografias em pelo menos oito regiões de saúde em que o governo do Estado construiu e já entregou à população as policlínicas regionais em Baturité, Tauá, Camocim, Brejo Santo, Pacajus, Aracati, Itapipoca e Sobral. Somente na policlínica regional em Baturité de janeiro a setembro deste ano a quantidade de mamografias realizadas chegou a 2065. Em todas elas, as mulheres, além de mamografias, recebem assistência dos médicos especialistas, como os mastologistas e ginecologistas. Há outras 15 policlínicas com as construções em fase de conclusão e uma a iniciar no Crato, na macrorregião do Cariri.

 

18.10.2012

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221 / 8733.8213)

Twitter: @SaudeCeara