Aumenta número de doadores de órgãos no Ceará

15 de Fevereiro de 2013

O Ceará melhorou os indicadores de transplantes em 2012 e manteve posições conquistadas no ano de 2011 no Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), publicação oficial da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). Com 21,4 doadores efetivos por milhão da população, o Estado permanece em terceiro lugar do país, atrás de Santa Catarina (26,4) e do Distrito Federal (21,8). O número de doadores efetivos no Ceará passou de 148 em 2011 para 181 no ano passado. Por milhão da população, o número o número de doadores efetivos foi de 17,5 em 2011. Na efetivação das doações, o Ceará teve no ano passado 171 doadores com órgãos transplantados (140 em 2011), índice de 20,2 doadores por milhão da população, também o terceiro melhor do país. Em todo o Brasil, o número de doadores efetivos e de doadores que tiveram órgãos transplantados por milhão da população foi de 12,6 e 12,0, respectivamente.

 

Campeão em fígado

 

A exemplo do ano anterior, o Ceará figura no RBT como o maior transplantador de fígado do país em 2012, em número proporcional. Foram realizados no Estado 18,9 transplantes de fígado por milhão da população em 2012, mais que Santa Catarina (17,9), Pernambuco (15,2) e Distrito Federal (15,2). Em números absolutos, o Ceará foi o segundo em transplantes de fígado, com 160 procedimentos, atrás apenas de São Paulo, que realizou no ano 586 cirurgias.

 

Outra posição mantida pelo Ceará foi a de segundo lugar em transplantes de coração. Por milhão da população, o número de transplantes desse órgão passou de 3,0 em 2011 para 3,3 em 2012, superado pelo Distrito Federal, com fez 7,0 transplantes de coração por milhão da população em 2011. Por estado, o número total de transplantes de coração foi de 78 em São Paulo, 30 em minas Gerais e 28 no Ceará.

 

Transplantes de pulmão são realizados em apenas quatro estados – Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Ceará, que começou a realizar esse tipo de procedimento em 2011. Já no primeiro ano, o Estado ficou com a segunda melhor taxa de transplantes de pulmão por milhão da população. No ano passado, o Ceará realizou quatro transplantes de pulmão (0,5 pmp/ano). Esses números foram mantidos em 2012 e deram ao Estado a terceira colocação em número de transplantes e em transplantes por milhão da população.

 

Em 2012 foram realizados 284 transplantes de rim (28 a mais que no ano anterior), 10 de rim/pâncreas, 28 de coração (três a mais que em 2011), 158 de fígado (quatro a mais), quatro de pulmão, 26 de medula óssea (nove a mais), 15 de válvula cardíaca, 718 de córnea, um de pâncreas isolado, dois de pâncreas pós-rim e 20 de esclera (três a mais que em 2011). O total de 1.268 transplantes de 2012 é superior aos realizados anualmente até 2010. Desde 2007 o Ceará bate recordes sucessivos de transplantes. Naquele ano, foram realizadas 654 cirurgias, contra as 446 do ano anterior. Em 2008, novo recorde, com 742 transplantes realizados. Em 2009, foram 760 transplantes, e em 2010, o total ficou em 872. Em 2011, a marca dos mil procedimentos foi ultrapassada com a realização de 1.297 transplantes.

 

15.02.2013

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira/ Marcus Sá ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220/ 3101.5221 / 8733.8213)

Twitter: @SaudeCeara