Testes rápidos de HIV serão realizados nesta sexta-feira (08)

7 de março de 2013

No Dia Internacional da Mulher, sexta-feira, 8 de março, o Governo do Estado e a Secretaria da Saúde do Estado vai realizar testes rápidos de HIV em pacientes, tanto mulheres como homens, que já são atendidos no Instituto de Prevenção do Câncer (IPC), na Rua Assis Chateaubriand, 58, no bairro Dionísio Torres. Os testes, que ocorrerão das 7 horas às 12 horas e das 13 horas às 17 horas, são realizados a partir da coleta de sangue da ponta do dedo. O sangue é colocado em um dispositivo de testagem e o resultado sai em 20 minutos. Se o resultado for negativo, o diagnóstico é fechado. Em caso de resultado positivo, é feito outro teste para confirmação. Antes do início dos testes, técnicos da Sesa e do IPC farão palestras sobre prevenção e a importância da prevenção a aids.

 

O resultado do teste rápido tem a mesma confiabilidade dos exames convencionais e não há necessidade de repetição em laboratório. O teste de aids não deve ser feito de forma indiscriminada e a todo o momento. O aconselhável é que quem tenha passado por uma situação de risco, como ter feito sexo desprotegido, faça o exame. Após a infecção pelo HIV, o sistema imunológico demora cerca de um mês para produzir anticorpos em quantidade suficiente para serem detectados pelo teste. Por conta disso, é melhor fazer o exame após esse período.

 

Os kits para a realização do teste rápido de HIV são fornecidos pelo Ministério da Saúde, que envia, em média, 22 mil testes por mês para o Ceará. Nos procedimentos de rotina, o teste rápido é realizado em gestantes na primeira consulta de pré-natal nas unidades de atenção básica. Também é oferecido teste rápido nas unidades básicas à população indígena e populações flutuantes (caminhoneiros, artistas de circo, ciganos).

 

Em 2009, o Ceará foi o primeiro estado brasileiro a garantir para todas as gestantes dos 184 municípios, dois testes de HIV, com o objetivo de reduzir a transmissão de aids da mãe para o bebê e, assim, diminuir a mortalidade infantil no Estado. Até 2012, foram realizados 153.399 exames em gestantes, no Laboratório Central de Saúde Pública do Estado, unidade da rede Sesa. Para garantir a realização dos dois testes, R $ 1.584.200,00 são investidos todo ano, em recursos do Tesouro do Estado, na aquisição de insumos para realização dos exames.

 

No Ceará, desde o primeiro caso em 1983, foram notificados 11.759 casos até outubro de 2012, segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Desse total, 70% foram no sexo masculino e 30% em mulheres. Somente em 2012, com dados ainda preliminares, foram confirmados 429 casos. A maioria na capital. Em 60% dos casos residentes em Fortaleza. Ou seja, 230 pessoas. No Brasil, de 1980 a abril de 2012, foram notificados 656.701 casos de aids.

 

Testes de HIV para gestantes no Ceará

 

Ano

Nº de exames

2009

14.369

2010

36.952

2011

51.078

2012

51.000

 

07.03.2013

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira/ Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 – 3101.5221 – 8733.8213)

Twitter: @SaudeCeara

Facebook: www.facebook.com/saudeceara