Governador se reúne com representantes do MST

18 de Abril de 2013

O Governador Cid Gomes  e o secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, se reuniram nesta quinta-feira (17), no Palácio da Abolição, com representantes do Movimento de Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), para discutir a pauta de demandas. Durante a audiência, Cid Gomes anunciou a liberação de recursos para a construção de sistemas de irrigação e abastecimento d’água para os assentamentos do Movimento, dentre eles a autorização para um MAPP de R$ 1,8 milhão para a construção de adutoras nos assentamentos do MST. Além disso, será assinado um decreto que vai reduzir a tarifa de água para os assentamentos da agricultura familiar que trabalham com a irrigação.

 

Ainda atendendo às demandas do MST, o governador Cid Gomes determinou que o Instituto de Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace) faça a avaliação de terras localizadas em assentamentos ligados ao movimento para fazer a cessão o movimento desenvolver projetos produtivos. “O Estado vai adquirir as terras que custam até R$ 200 mil e vamos solicitar ao Incra que reconheça esses espaços como assentamentos estaduais para que os trabalhadores rurais possam produzir”, afirmou o governador.

 

O Governador orientou os trabalhadores rurais que apresentem manifestações de interesse para que projetos produtivos desenvolvidos por eles possam ser contemplados com os recursos do Projeto São José III. “Eu vou negociar diretamente com o Banco Mundial o financiamento desses projetos”, destacou. Além disso, a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) vai disponibilizar técnicos para desenvolver projetos de irrigação para os assentamentos do MST.

 

Milho

 

O Governador Cid Gomes informou que o Estado já está com toda uma estrutura montada para a distribuição do milho que chegará ao Ceará através da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). “Já temos uma logística pensada para que o milho contemple todos os municípios do Estado. Ele será distribuído de trem e onde não passar a linha férrea, será utilizado o transporte terrestre para atender aos agricultores”, informou.

 

O milho será vendido por R$ 18,10, a saca de 60 quilos, para os agricultores familiares e a R$ 21 para médios e grandes produtores através da Ceasa.

 

Ainda sobre a distribuição do milho, o secretário Nelson Martins informou que o Estado vai utilizar o dinheiro arrecadado com a venda do milho para investir na produção de forragem para a alimentação do rebanho. “Estamos negociando com o DNOCS a utilização dos perímetros irrigados do Jaguaribe-Apodi e do Baixo Acaraú para fazer este trabalho, e o MST poderá nos ajudar a produzir a alimentação para o rebanho”, afirmou o secretário.

 

18.04.2013

 

Assessoria de Comunicação da SDA
Lúcio Filho – 85 3101.8105
lucio.filho@sda.ce.gov.br